20 de abril de 2021 Atualizado 20:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

EDUCAÇÃO

Nova Odessa adia retorno às aulas presenciais para 5 de abril na rede municipal

Decisão foi tomada por conta do agravamento da pandemia; volta às aulas era prevista para 8 de março

Por André Rossi

01 mar 2021 às 16:37

A Prefeitura de Nova Odessa suspendeu o retorno presencial na rede municipal de ensino, que estava previsto para 8 de março. Agora, a expectativa é de que a retomada ocorra apenas em 5 de abril, dependendo de como estiver a situação da pandemia no município.

A decisão foi tomada no final de semana, durante reunião dos Núcleos Internos de Planejamento e Combate ao Coronavírus das secretarias de Educação e Saúde. Foi levado em conta o agravamento de casos do novo coronavírus (Covid-19) nas últimas semanas.

O secretário de Educação de Nova Odessa, José Jorge Teixeira, cita que as cidades da RMC (Região Metropolitana de Campinas) têm optado pelo adiamento, em função da pandemia. Na última sexta-feira (26), o Conselho da RMC e a Agemcamp (Agência Metropolitana de Campinas) recomendaram que os prefeitos adiassem o retorno.

“Queremos garantir que, quando voltarmos, seja um retorno seguro para todos. A taxa de contaminação e transmissão do vírus voltou a subir na nossa região e, como o prefeito Leitinho sempre aponta, nossa prioridade é a preservação da vida em primeiro lugar”, justificou Teixeira.

A cidade iniciou no dia 10 de fevereiro as aulas virtuais, por meio de ferramentas de ensino à distância. A rede municipal possui 25 unidades, entre creches, pré-escolas e escolas de ensino fundamental I. No total, são 5,6 mil alunos com até dez anos.

A nova previsão de retorno gradual das aulas presenciais ficou para 5 de abril, mas vai depender, novamente, de uma reavaliação da situação da pandemia. Quando o presencial retornar, será num sistema híbrido, com parte dos alunos em sala e parte em casa, acompanhando pela internet. Haverá escalonamento de estudantes.

“Até lá, continuaremos com aulas apenas no modo remoto, até podermos evoluir para um sistema híbrido, com o apoio de apostilas e apoio da tecnologia para poder conectar professor e alunos. Semanalmente, estaremos reavaliando como está o avanço da epidemia de Covid-19, para sempre tomarmos a melhor decisão”, explicou Teixeira.

Além de Nova Odessa, as cidades de Americana, Hortolândia e Sumaré também adiaram o retorno presencial. A primeira reavaliará a situação por volta do dia 15 de março, enquanto a segunda e a terceira trabalham com a data de 5 de abril para a retomada.

Já os estudantes de Santa Bárbara d’Oeste voltaram às aulas presenciais no dia 25 de fevereiro. É a única cidade da RPT (Região do Polo Têxtil) com ensino presencial neste momento para a rede municipal.

Publicidade