26 de maio de 2024 Atualizado 20:10

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ABASTECIMENTO

Falta d’água afeta ao menos 16 bairros de Americana; DAE diz que problema é pontual

Entrevistados apontaram que o problema é recorrente; autarquia destacou "trabalho intenso" por solução

Por Gabriel Pitor

11 de janeiro de 2024, às 06h52 • Última atualização em 11 de janeiro de 2024, às 10h39

Moradores de 16 bairros de Americana relataram ao LIBERAL nesta quarta-feira (10) que têm sido afetados pela falta d’água. A maioria dos entrevistados apontou que o problema é recorrente e acontece há meses ou anos sem solução.

Ana Aline e Edmilson pretendem devolver algumas das mudas que adquiriram para a horta – Foto: Claudeci Junior / Liberal

O DAE (Departamento de Água e Esgoto), por sua vez, disse que as reclamações são pontuais e que existe um “trabalho intenso” para resolver questões de abastecimento, inclusive com o aumento de equipes para consertar vazamentos.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Ao todo, a reportagem recebeu 33 reclamações. A região com o maior número de reclamantes foi a do Jardim Terramérica e do Parque Universitário, com nove. Um deles foi a analista de comunicação Tania Cocovia, 40, que contou que todos os dias tem tomado banho na casa dos pais, no Parque Novo Mundo.

“Às vezes, os vizinhos vêm me perguntar se tenho água em casa, mas ninguém tem. Isso é todo dia. A água só volta no fim do dia ou de madrugada, mas vem pouca”, disse.

Por conta da falta d’água, eles decidiram plantar em apenas metade do terreno – Foto: Claudeci Junior / Liberal

A situação relatada por Tania tem sido uma realidade para moradores de outros bairros. Na Vila Brieds e no Nova Americana, onde foram contabilizadas oito reclamações, a água só chega à noite, o que atrapalha a produção da horta do casal Ana Aline Ferreira e de Edmilson Ferreira, ambos de 41 anos.

Por conta do problema no abastecimento, eles passaram a plantar em apenas metade do terreno e estão planejando devolver algumas mudas que compraram. “Se você planta no terreno todo, você perde. Com certeza afetou a nossa renda”, afirmou Ana.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região.

Segundo a terapeuta Celene Campos do Carmo, 41, os residentes do Nova Americana têm um grupo de WhatsApp para monitorar a situação da água.

A falta d’água também tem afetado a Praia Azul, o Remanso Azul e os condomínios Vida Nova, com quatro reclamações.

A doméstica Camila Cristina Xavier, de 33 anos, queria aproveitar o dia de folga para lavar a louça e fazer uma faxina e sua casa, na Praia Azul, mas a ausência de abastecimento, que segundo ela tem sido frequente, mudou os planos.

Camila Cristina Xavier é moradora da Praia Azul e também enfrenta o desabastecimento – Foto: Claudeci Junior / Liberal

Na Cidade Jardim, onde teve três reclamações, Jailton Ribeiro Chagas, 67, relatou que a sua filha de 4 anos foi diagnosticada com TEA (Transtorno do Espectro Autista) e, por recomendação médica, precisa seguir uma rotina rígida de horários. Mas a hora do banho se tornou um desafio, mesmo com o bairro tendo recebido recentemente um novo Centro de Reservação.

A reportagem ainda recebeu reclamações de moradores do Zanaga, Phillipson Park (Chácara Letônia), Jardim Brasil, Jardim Novo Horizonte, Jardim das Orquídeas, Santa Maria, Jardim Paulistano, Jardim São Paulo e São Pedro.

DAE diz que reclamações são pontuais

O DAE (Departamento de Água e Esgoto) disse nesta quarta que as reclamações de falta d’água em Americana são pontuais, já que são “uma ou duas por bairro, geralmente relacionadas aos serviços de manutenção de redes e/ou dos reservatórios”, e que a autarquia “tem feito um trabalho intenso para resolver questões que afetam diretamente o abastecimento na cidade”, como no Jardim Terramérica.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Ainda segundo o departamento, foi aumentado de 11 para 14 o número de equipes para consertar vazamentos. Em média, por dia, são feitos 80 reparos na rede e, para a realização desses serviços, o abastecimento é interrompido.

Questionado sobre como as interrupções têm sido divulgadas para a população e se o incremento de equipes tem relação com um possível aumento na quantidade de vazamentos, o departamento não respondeu até a publicação desta matéria.

Desde 2021, foram trocados mais de 42 quilômetros de rede antiga por material mais moderno e resistente, no entanto, o município possui cerca de 1,2 mil quilômetros de rede, sendo que aproximadamente 450 precisam ser substituídos.

Também estão sendo instaladas válvulas para controlar a pressão da água e evitar rompimentos.

Por fim, a autarquia destacou o aumento do consumo em 20%, devido às altas temperaturas, e reforçou a importância de o morador registrar ocorrências de falta d’água.

Os canais de atendimento funcionam diariamente pelo telefone 0800-0123-737, das 6h até 0h; pelo WhatsApp (19) 98100-4714, das 8h às 22h; e pelos e-mails sac@daeamericana.sp.gov.br e ouvidoria@daeamericana.sp.gov.br.

Confira os 16 bairros dos quais o LIBERAL recebeu reclamações de falta d’água:

  • Antônio Zanaga
  • Cidade Jardim
  • Praia Azul
  • Remanso Azul
  • Nova Americana
  • Jardim Terramérica
  • Parque Universitário
  • Vila Brieds
  • Phillipson Park (Chácara Letônia)
  • Jardim Brasil
  • Jardim Novo Horizonte
  • Jardim das Orquídeas
  • Vila Santa Maria
  • Jardim Paulistano
  • Jardim São Paulo
  • Jardim São Pedro.

Publicidade