27 de maio de 2024 Atualizado 18:26

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ABASTECIMENTO

Com vazamentos, região do Parque das Nações passa por troca de válvula do DAE

Problema pode estar relacionado à pressão no abastecimento; LIBERAL checou vazamentos em diversos bairros

Por Gabriel Pitor

12 de maio de 2024, às 08h19 • Última atualização em 12 de maio de 2024, às 08h20

Vazamento na Rua Ângelo Marton - Foto: Marcelo Rocha/Liberal

A rede de água da região do Parque das Nações, em Americana, irá passar por troca de válvula de controle da pressão, de acordo com o DAE (Departamento de Água e Esgoto), responsável pela obra. Na última quinta-feira, o LIBERAL encontrou sete vazamentos visíveis no local, que segundo a autarquia podem estar relacionados a rompimentos causados pela pressão inadequada do abastecimento.

Após receber várias reclamações de leitores nas últimas semanas, a reportagem percorreu 15 bairros do município na última quinta. Foram encontrados quatro vazamentos no Morada do Sol e no Jardim da Paz, três no Parque das Nações, dois no Jardim Glória e um no Parque Jaguari, na Vila Dainese e no São Domingos.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Em alguns desses casos, moradores apontaram demora para solução. Na Rua Irlanda, altura do número 38, no São Domingos, o autônomo Oduvaldo Martins, de 71 anos, contou que tem tentado acionar o DAE há seis meses por conta de um vazamento.

“Esse vazamento corre água 24h por dia no canto da sarjeta e eu já percebi que está subindo para a casa do vizinho. A água está começando a sair pela calçada, quase entrando no terreno desse vizinho. Até brinquei com ele que daqui a pouco vai ter de arrumar um barco para sair dali”, disse.

“Cheguei a fazer duas reclamações no DAE. Nesta última, a atendente me disse que não tinha ordem para executar o serviço, sendo que na primeira vez ela me falou que colocaria como urgência, mas não me deram protocolo. O bairro aqui já virou colcha de retalhos, de tanto vazamento”, completou.

Já no Parque das Nações e no Morada do Sol o problema é recorrente e a demora para reparo também é reclamação. O analisa de processos Renato Ricci, 48, teve de esperar quase três meses até que o problema em frente a sua casa fosse resolvido.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

“Aqui para cima da minha casa já tem mais dois vazamentos. Direto tem vazamento aqui. Tem alguns que eles arrumam e pouco tempo depois está vazando de novo, no mesmo lugar. Está demais, fora do comum. E demora muito para consertar, meses. Não sei se é por conta da demanda, mas demora”, relatou.

Ao LIBERAL, o DAE informou que vai verificar os endereços informados — inclusive outros apontados pela reportagem — e, caso ainda não estejam registrados no sistema, serão incluídos no cronograma de serviços dos próximos dias.

Ainda de acordo com a autarquia, o município apresenta grande número de vazamentos devido à rede envelhecida, sendo necessária a troca por material mais novo e resistente. Esse serviço tem sido realizado por 13 equipes com cerca de 60 reparos por dia e com a substituição de mais de 46 km de rede desde 2021.

Leia mais: Como o DAE detecta vazamentos não aparentes em Americana

Em janeiro deste ano, a autarquia criou uma comissão para elaborar e implementar um programa de combate às perdas de água em Americana, estimada em 45% considerando a água utilizada no processo de tratamento.

Segundo o departamento, o grupo “segue ativo, com reuniões semanais, conhecendo metodologias novas que ajudem na redução de perdas. Relatórios são encaminhados periodicamente à direção para avaliação da viabilidade de implantação no município”.

As notícias do LIBERAL sobre Americana e região no seu e-mail, de segunda a sexta

* indica obrigatório

Publicidade