13 de julho de 2024 Atualizado 21:56

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ACESSO NA SÉRIE A4

O acesso épico: Rio Branco bate o XV de Jaú por 3 a 0 e sobe para Série A3

Com 300 riobranquenses em Jaú, Tigre foi letal e garantiu a vitória necessária para a conquista do acesso na casa do adversário

Por Gabriel Pitor

28 de abril de 2024, às 12h08 • Última atualização em 28 de abril de 2024, às 20h04

Os anos de sofrimento do Rio Branco na quarta divisão do futebol paulista acabaram. De forma letal e épica, o Tigre da Paulista venceu por 3 a 0 o XV de Jaú na manhã deste domingo (28) e, com o 4 a 1 no placar agregado — já que a ida, em Americana, terminou 1 a 1 —, o acesso para a Série A3 chegou para o time americanense. Dois gols foram anotados na primeira etapa, com Braian e David Lazari e, Vitinho, nos minutos finais da partida, marcou o terceiro e último gol da equipe.

Os torcedores riobranquenses compareceram em grande número, com cerca de 300 pessoas, no estádio Zezinho Magalhães. Entre os americanenses que viajaram quase 200 km, estavam o prefeito Chico Sardelli (PL), o vice Odir Demarchi (PSD) e o secretário de Esportes, Márcio Leal.

Torcedor do Rio Branco compareceu em grande número no Zezinho Magalhães, em Jaú – Foto: Rádio Clube AM 580

O caminho do acesso foi histórico para o Rio Branco, uma vez que venceu o Taquaritinga nas quartas-de-final, que até então estava invicto no torneio em jogos fora de casa — e perdeu, no Décio Vitta, por 3 a 1. Já na semifinal, o Tigre bateu o XV de Jaú que estava invicto em seus domínios por 3 a 0.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Com o resultado, além do acesso para a Série A3, o Alvinegro americanense garantiu passaporte para a final da Série A4, na qual enfrentará Francana, que empatou com o Ska Brasil em 0 a 0 neste domingo.

Letal, Rio Branco abre 2 a 0 contra adversário

Embora tivesse a vantagem de jogar pelo empate, o XV de Jaú tomou a iniciativa nos primeiros minutos da partida. A equipe jauense tentava valorizar a posse de bola e aproveitar as falhas da defesa do Tigre para ampliar a vantagem. Aos 4 minutos, em uma saída de bola errada do Rio Branco, Pedro Peçanha lançou Leyton, que em frente a Eder finalizou para fora.

Porém, em um momento de descuido da equipe quinzeana na marcação e em um contra-ataque do Alvinegro americanense, aos 10 , Wagninho tabelou com Braian e o lateral-direito investiu no lance, invadiu a área, finalizou e a bola desviou em Lucas antes de entrar dentro do gol. 1 a 0 para o Tigre.

Chute de Lazari entrou no cantinho de Ramon, ampliando o placar para o Rio Branco – Foto: Éder B. Martins

Aos 20, o Rio Branco quase ampliou: Grigor roubou a bola da intermediária e Raphael Lopes arriscou de longe, quase surpreendendo o goleiro Ramon, que estava adiantado.

Grogue, o XV não conseguia pressionar e o Alvinegro, ainda perigoso, ampliou o placar. Aos 26, Ricardo Nascimento fez lançamento do campo de defesa para o ataque, Toninho errou ao afastar e a bola sobrou com Wagninho que, na quina da área, apenas rolou para David Lazari encher o pé e fazer 2 a 0.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Após a parada para hidratação, o Galo da Comarca voltou mais aceso e com alteração, já que o técnico Tássio Lopes sacou Denzel para entrada de Rayan. Aos 35, em cobrança de falta de Danilo, a defesa do Rio Branco afastou mal e a bola sobrou na entrada da área para Mariano, que finalizou para fora — desperdiçando grande oportunidade.

Na tentativa de levar a vantagem para o intervalo, o Tigre acabou se atrapalhando na saída de bola por duas vezes, o que proporcionou chances claras para o time quinzeano. Porém, o XV aparentava estar nervoso e falhava bastante em lances técnicos, de passes a finalizações.

Rio Branco sofre, Eder faz milagres, mas acesso vem para o time americanense

Os técnicos Tássio Lopes e Raphael Pereira voltaram com modificações para a segunda etapa. O comandante da equipe jauense buscou aumentar o poder ofensivo com a entrada de Caicedo, enquanto o treinador riobranquense reforçou a entrada da área com Luis Caçu e Kayllan.

Aos 3, Lucas lançou para dentro da área e Caicedo, praticamente sozinho na pequena área, cabeceou por cima do gol. O Galo da Comarca foi mais perigoso nos primeiro minutos da segunda etapa e aos 13 quase marcou: Danilo recebeu pelo lado esquerdo, cruzou e Mariano cabeceou para grande defesa de Eder.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Aos 21, em um bate e rebate, a bola sobrou para Caicedo que finalizou para outro milagre do goleiro Eder. No rebote, o próprio Caicedo finalizou para fora. Aos 37, Miguel Naza dominou a bola na entrada, finalizou e o arqueiro Alvinegro defendeu, novamente no rebote Bryan chutou para fora.

Na melhor chance do Tigre na etapa final, Vitinho recebeu lançamento pelo lado direito, deu um chapéu no zagueiro adversário e finalizou para fora. Na sequência, Kayllan puxou contra-ataque e Humberto fez falta dura, sendo expulso pelo árbitro.

O XV já não tinha o mesmo ímpeto e o Rio Branco passou a ter maior tranquilidade para administrar a vantagem e conquistar tanto o acesso para a Série A3 quanto a vaga para a final do campeonato.

Para fechar com chave de ouro, aos 47 do segundo tempo, Raphael Lopes puxou contra-ataque e lançou Vitinho, que bateu na saída do goleiro Ramon. 3 a 0 para o Tigre, iniciando a festa do torcedor Alvinegro em Jaú.

Ficha técnica – XV de Jaú x Rio Branco
Campeonato Paulista da Série A4 – Semifinal

  • Placar final: XV de Jaú 0 x 3 Rio Branco (no agregado, XV de Jaú 1 x 3 Rio Branco)
  • XV de Jaú – Ramon; Denzel (Reynan), Toninho, Denilson e Lucas (Miguel Naza); Humberto, Pedro Peçanha (Caicedo), Danilo e Guilherme; Mariano (Bryan) e Leyton (Juan). Técnico: Tássio Lopes.
  • Rio Branco – Eder; Braian (Bernardo), Gustavo Brandão, Ricardo Nascimento, Paim e Guilherme Aguiar; Grigor (Luis Caçu), Gui Marques (Kayllan) e David Lazari (Felipe Muranga); Wagninho (Vitinho) e Raphael Lopes. Técnico: Raphael Pereira.
  • Gols: Braian aos 10′ e David Lazari aos 26′ do 1º tempo; Vitinho, aos 47′ do 2º tempo.
  • Cartões amarelos: Rio Branco – Paim, Raphael Lopes e Felipe Muranga; XV de Jaú – Leyton e Toninho.
  • Cartão vermelho: XV de Jaú – Humberto.
  • Local: Estádio Zezinho Magalhães, em Jaú
  • Árbitro: Lucas Canetto Bellote
  • Assistentes: Daniel Paulo Ziolli e Rafael Tadeu Alves de Souza
  • Quarto árbitro: Tiago de Mattos da Silva

Publicidade