Suplente quer reduzir salários dos vereadores de Americana

Guilherme Mancini substituiu nesta quinta-feira o vereador Marschelo Meche, afastado do cargo após apresentar um atestado médico


O suplente de vereador Guilherme Mancini (PSDB), que substituiu Marschelo Meche (PSDB) na sessão desta quinta-feira na Câmara de Americana, protocolou um projeto para reduzir o salário dos parlamentares a partir de 2021. O projeto de resolução estabelece que os vereadores recebam a média do que ganha o funcionalismo público municipal – o presidente da câmara ganharia 10% a mais.

Mancini disse que não sabe qual seria esse valor hoje, mas que, em 2017, quando substituiu Meche por um período, levantou os números de maneira informal. A média, na ocasião, era algo em torno de R$ 2,8 mil a R$ 3 mil, de acordo com ele. Hoje, os parlamentares ganham R$ 10,3 mil mensais brutos.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Guilherme Mancini é o terceiro suplente do PSDB

O subsídio deles só pode ser alterado para a legislatura seguinte. Por isso, a mudança, se aprovada, só valeria a partir de 2021. A proposta estabelece que a média salarial seria informada pela Secretaria da Fazenda.

Mancini, que é professor, disse que a ideia já era uma proposta de campanha. Ele admite que será difícil a aprovação. “Se for pensar pela lógica, não [será aprovado]. Mas tem toda uma forma de colocar e de conseguir”, afirma o professor, que disse já ter conversado com vereadores tucanos sobre o assunto para pedir apoio.

Em sua visão, o vereador é um funcionário público, por isso a ideia de equiparar o salário à média da categoria. “Nós não podemos ter grandes discrepâncias.”

Mancini é o terceiro suplente do PSDB, e participou da sessão porque Meche apresentou um atestado médico. O vereador titular do cargo foi flagrado pela PM (Polícia Militar) com duas porções de cocaína em um motel no domingo. Disse que a droga era para consumo próprio e foi liberado. Desde então, Meche não apareceu mais na câmara, mas não pediu afastamento – seu atestado era para a sessão de ontem.

Em 2018 ele apresentou um projeto para reduzir pela metade o salário dos vereadores, mas a proposta foi rejeitada. Mês passado, Meche disse ao LIBERAL que pretendia colher assinaturas da população para que o projeto fosse reapresentado como iniciativa popular.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora