Rio Branco decide hoje novo presidente do clube

Já confirmado como candidato à presidência, Gilson Bonaldo pode ter Eder Duarte como adversário, mas advogado ainda não se decidiu


O Rio Branco vai conhecer seu novo presidente nesta sexta-feira, com possibilidade de disputa entre o empresário Gilson Bonaldo e o advogado Eder Duarte. A eleição será realizada no saguão do Estádio Décio Vitta, em Americana, com primeira chamada às 19h30 e a segunda às 20 horas.

Vice-presidente do CD (Conselho Deliberativo), Gilson já confirmou sua candidatura. Por outro lado, Eder ainda não sabe se vai concorrer à presidência da diretoria executiva ou do conselho – o advogado, atualmente, representa o Tigre na esfera desportiva e coordena as categorias Sub-11 e Sub-13.

“É bastante democrático ter mais de um candidato. Acho que isso mostra que tem mais gente que se interessa pelo clube”, disse o presidente do Conselho, Armindo Borelli.

Foto: Divulgação
Empresário do ramo imobiliário, Gilson Bonaldo é candidato ao cargo de presidente do clube

A reunião desta sexta é aberta apenas aos 36 membros do CD. Primeiro, o grupo precisa aprovar a ata da assembleia da última terça, quando os associados elegeram, por aclamação, nove conselheiros para um mandato de quatro anos. Eles tomarão posse logo após a aprovação do documento.

Em seguida, o conselho define seu presidente, que terá um mandato de dois anos. Qualquer conselheiro pode se candidatar ao cargo, desde que seja sócio do clube há pelo menos 36 meses ininterruptos.

Os interessados devem se manifestar na hora do pleito, em momento destinado para esse fim. Depois, cabe ao candidato eleito escolher o vice-presidente e o secretário do CD.

Na sequência, o conselho elege o novo presidente da diretoria executiva, que vai substituir Valdir Ribeiro e comandar o clube no biênio 2020/2021. Os critérios para a candidatura são os mesmos.

Se houver somente um candidato, haverá eleição por aclamação. Na hipótese de dois ou mais interessados, o Conselho fará uma votação secreta. E, caso ninguém se candidate, o presidente recém-eleito do CD assumirá interinamente a presidência da diretoria executiva, até a realização de uma eleição suplementar.

A assembleia termina com a nomeação dos integrantes do Conselho Fiscal, da Comissão de Justiça e Redação e da Comissão de Orçamento e Finanças.

Dúvida

O advogado Eder Duarte segue em dúvida sobre as eleições do Rio Branco. Até esta quinta-feira, véspera do pleito, ele ainda não havia decidido se será candidato à presidência do CD (Conselho Deliberativo) ou da diretoria executiva.

Éder anunciou sua candidatura através de nota, na última segunda-feira. Mas, naquela ocasião, o advogado disse que não sabia para qual cargo vai se lançar.

Foto: Arquivo / O Liberal
Advogado do Rio Branco, Eder Duarte ainda não se decidiu

No dia seguinte, em entrevista ao LIBERAL, ele afirmou que tomaria uma decisão em conjunto com seu grupo de apoiadores, composto pelos empresários Sandro Hiroshi, Dado Salau e Aquiles Kílaris, todos com recente influência no futebol riobranquense.

“Muita coisa, até sexta-feira, pode acontecer”, comentou o advogado na terça, logo após a eleição dos nove novos conselheiros. Procurado pela reportagem nesta quinta, Eder manteve a indefinição.

O que pode pesar na sua decisão é o fato de ninguém ter manifestado interesse, pelo menos publicamente, em se candidatar para o cargo máximo do CD. “Até agora, não se manifestou ninguém a presidente do Conselho. A gente não sabe se, na sexta-feira, vai acontecer isso”, aponta.

Por outro lado, caso assuma a presidência da diretoria, ele promete selecionar com cuidado as pessoas que vão comandar cada departamento.

“Eu tenho consciência de que não se toca um clube desse tamanho sozinho. Vou precisar escolher pessoas a dedo em cada área para que o clube consiga, em todos os setores, estar dando andamento”, diz.

Se for candidato ao comando executivo, o advogado de 52 anos terá como adversário o empresário Gilson Bonaldo, vice-presidente do CD.

“Independente do que acontecer, essa disputa vai fazer que o Rio Branco cresça mais ainda, porque há muito tempo isso não havia. Embora passe a ideia de que a disputa gera um acirramento, pelo outro lado gera o interesse. Isso ascende, traz pessoas novas para juntar”, afirma.

Atualmente, Eder representa o Rio Branco na esfera desportiva. Ele também coordena as categorias Sub-11 e Sub-13, por meio de uma parceria com o Unidos da Cordenonsi.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora