14 de abril de 2021 Atualizado 09:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Eleve-se

Rapper Crônica Mendes lança terceiro disco

“Eleve-se” tem como questão central a transformação social; com leveza, trabalho aborda temas atuais

Por Isabella Holouka

10 dez 2020 às 09:40

O terceiro álbum do rapper Crônica Mendes, de 39 anos, de Hortolândia, aborda temas como a corrida frenética ao topo das plataformas digitais, o jogo dos poderes políticos, além de experiências como aventuras nos palcos, refletindo ainda o contato com vertentes musicais de outros estados brasileiros.

“Não é um disco que aborda a pandemia, mas traz algumas reflexões para o futuro que teremos depois disso tudo, do quanto 2020 nos amadureceu como pessoas. O disco foi feito com leveza, sem qualquer pressão e com liberdade”, conta o rapper em entrevista ao LIBERAL, em alusão ao nome do trabalho.

Para “Eleve-se”, rapper apostou na diversidade de músicos e produtores – Foto: Beatriz do Espírito Santo – Divulgação

Além do rap, o álbum com 11 faixas revela referências à música nordestina, ao funk, blues, rock, indie e jazz. O trabalho está disponível em todas as plataformas digitais e, além disso, poderá ser adquirido como mídia física ainda neste mês de dezembro.

O lançamento teve início há dois meses com as faixas “Mar Bravo” e “Em Construção (Nada há de ser pra sempre)”. A próxima aposta é a faixa “Deixa o menino cantar”, com guitarras, samplers e batida frenética, em que são narradas lembranças como a primeira vez no palco, do primeiro beijo e da última carta.

No YouTube do rapper também é possível conferir o videoclipe da música “Em Construção”. No dia 18 de dezembro ocorre mais um lançamento, do clipe da canção “Oração para os dias de paz”.

Para compor a produção de “Eleve-se”, Crônica contou com músicos e produtores de São Paulo, Distrito Federal e Ceará. Além de Fernando Anitelli, conhecido pela criação do O Teatro Mágico, participaram do álbum o baixista Glécio Nascimento, o cantor Angel Duarte e Rafa Donato.

Também assinam as produções o renomado Dj Raffa Santoro (DF), bem como Dj Daniel Lamar (CE), Murilo Muraah (SP), Bruno Okuyama (SP), Diego Silva (SP), Filho do Justo (DF).

“Cada um apresentou seus timbres e influências regionais. É um disco que viaja por várias vertentes do rap e da música brasileira. Há um enredo, mas a diversidade de produtores está explícita neste álbum plural e coletivo”, comenta.

Capa do disco “Eleve-se” – Foto: MAN Produções

O disco quebra um tabu, segundo ele, de que no rap são cantadas apenas as próprias vivências. Além disso, tem como questão central a transformação social, presente em seus trabalhos anteriores.

“Eu acredito na transformação social através da cultura e da arte do movimento cultural hip hop. Também trago a filosofia de que não basta apenas curtir o rap, é preciso estudá-lo. Não prestar atenção nas batidas ou no que a pessoa fala, mas sim no conteúdo que está sendo expressado”, defende.

Nascido em Hortolândia, Crônica Mendes reside em Taboão da Serra (extremo sul da zona sul da cidade de São Paulo) há nove anos. Ele iniciou a carreira profissional em 2000, com o renomado rapper brasiliense GOG.

Após cinco anos, lançou o grupo “A Família” que se destacou com as músicas “Castelo de Madeira” e “Brinquedo Assassino”, ganhando repercussão nacional. Em 2013 se lançou em carreira solo, tendo sido premiado diversas vezes desde então.

Publicidade