23 de setembro de 2020 Atualizado 18:47

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Vítima não identificada

Polícia Civil investiga homicídio cometido em Sumaré, no último domingo

Crime aconteceu na Vila Diva, região de Nova Veneza; homem possui uma tatuagem escrita “Davi” no peito, é pardo e tem cerca de 25 anos

Por Leonardo Oliveira

07 jul 2020 às 17:38

A Polícia Civil investiga um homicídio ocorrido na madrugada deste domingo (5), na região do Nova Veneza, em Sumaré. A vítima, um homem, foi atingida por sete disparos e morreu no local, segundo o boletim de ocorrência.

A vítima não carregava documentos, por isso sua identidade ainda não havia sido revelada até a publicação desta reportagem. A perícia técnica colheu o DNA do rapaz e enviou ao IML (Instituto Médico Legal), que irá analisar o material para tentar descobrir o nome dele.

Caso foi registrado no Plantão Policial de Sumaré – Foto: Marcelo Rocha – O Liberal (5).JPG

O homem possui uma tatuagem escrita “Davi” no peito, é pardo e tem cerca de 25 anos, segundo o delegado responsável pelo caso, Marcelo Moreschi Ribeiro. No momento em que foi encontrado, ele usava uma calça de moleton escura e um tênis da marca “Mizuno”.

Caso os familiares ou conhecidos da vítima reconheçam as características, a orientação do delegado é para que entrem em contato com o 4° DP (Distrito Policial) de Sumaré, através do telefone (19) 3864-0743.

O crime aconteceu na madrugada deste domingo, na Rua Claudemir Eugênio, na Vila Diva, região de Nova Veneza. Moradores do bairro ouviram disparos de arma de fogo por volta de 0h40 e acionaram a PM (Polícia Militar).

Os agentes foram até o local e encontraram o homem morto, caído ao chão, próximo à guia da calçada. O local era afastado e não havia residências próximas. A perícia técnica foi acionada e constatou ferimentos no crânio, além de indicar que ele foi alvejado por sete disparos.

Segundo o delegado, a polícia tentava ter acesso a uma câmera de segurança da mesma rua onde houve o crime, na esperança de conseguir imagens que mostrem o momento do assassinato, já que foram identificadas testemunhas, mas não havia ninguém morando na casa.

Os casos de homicídio doloso em Sumaré tiveram um aumento de 57,1% no período de janeiro a maio desse ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo dados da SSP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo).

Nos cinco primeiros meses de 2019 foram registrados sete homicídios dolosos em Sumaré. Neste ano, no mesmo período, foram 11 crimes do tipo contabilizados pela Polícia Civil.

Publicidade