16 de setembro de 2021 Atualizado 22:47

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ABASTECIMENTO

Bairros de Sumaré têm rodízio no abastecimento de água

Ao todo são seis regiões que estão inclusas em uma escala de fornecimento de água; BRK Ambiental faz obra no ETA II

Por *Stela Pires

13 set 2021 às 17:22

Seis regiões de Sumaré terão rodízio no abastecimento de água nas próximas duas semanas. A medida foi adotada por causa da fase 4 da obra realizada pela BRK Ambiental no ETA II (Estação de Tratamento de Água), no Parque Itália, que tem previsão para término dia 27 de setembro.

O abastecimento intermitente ocorre nas regiões da Área Cura, Central, Maria Antônia, Matão, Nova Veneza e Picerno. O rodízio funciona através de uma escala que está disponível no site da BRK, na qual os munícipes podem conferir quais dias o seu bairro será afetado.

Fase 3 da obra ETA II realizada em agosto – Foto: Divulgação

O abastecimento, durante esse período, ocorrerá sempre das 6h às 19h. Após esse horário, ele será interrompido para que sejam feitas manobras no sistema para abastecer os bairros que terão água no dia seguinte, a partir das 6h. Ao todo são cerca de 154 bairros inclusos na escala.

Segundo a gerente de operações da BRK Rafaella Lange, as obras acontecem “tanto para regularidade do abastecimento, como melhorias no processo de tratamento, trazendo qualidade no processo”.

Conforme noticiado pelo LIBERAL, a previsão é que essa semana atinja calor recorde, com pico máximo de 39°C entre esta terça e quarta-feira, por isso a BRK Ambiental orienta que a população faça o uso racional da água nesse período.

Em função do alto consumo durante o período de calor, a empresa incluiu a área central da cidade na escala do rodízio, que não estava inclusa nas outras etapas da obra. “ uma parte do sistema vai estar paralisado, então a gente pode ter impasse também no sistema I, que é responsável por 30% [do abastecimento], então justamente para evitar oscilações emergenciais, a BRK optou por incluir essa área”, explicou Rafaella.

A 4ª fase das obras tem avanço de 37% e consiste na modernização dos sistemas de dosagem de produtos químicos de toda a estação, além da recuperação e melhorias das estruturas civis e a reforma das tubulações externas, bem como do sistema de drenagem de águas pluviais e de esgotamento sanitário interno da estação.

*Estagiária sob supervisão de Luciano Bianco

Publicidade