26 de maio de 2024 Atualizado 17:59

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

legislativo

Sem justificativa, vereadores de Santa Bárbara mudam critério e aprovam contas de Denis de 2017

Parlamentares rejeitaram o parecer desfavorável feito pela Comissão de Finanças, Orçamento e Economia da Casa

Por Cristiani Azanha

23 de abril de 2024, às 08h13 • Última atualização em 23 de abril de 2024, às 14h05

A Câmara de Santa Bárbara d’Oeste aprovou as contas do ex-prefeito Denis Andia relativas ao exercício de 2017, por 13 votos a 6, durante reunião extraordinária na noite desta segunda-feira (22).

Ao contrário das contas de 2016 da gestão Denis Andia, agora câmara aprovou as contas de 2017 – Foto: Câmara de Santa Bárbara/Divulgação

Em dezembro do ano passado, a Casa rejeitou as contas de 2016 de Andia e há 15 dias a 1ª Vara Cível de Santa Bárbara suspendeu o decreto legislativo da reprovação.

Na rejeição das contas de 2016, os parlamentares alegaram seguir o parecer do TCE. Na ocasião, votaram contra Andia, e agora mudaram o critério sobre 2017, os vereadores Celso Ávila (Solidariedade), Tikinho TK (DC), Felipe Corá (PL), Carlão Motorista (PSB) e Arnaldo Alves (PRD).  

Neste segunda, apesar de o presidente do Legislativo, Paulo Monaro (PSD), abrir o tempo de 15 minutos aos vereadores que quisessem se manifestar, nenhum quis justificar os critérios adotados para a aprovação. Andia, que teria duas horas para expor suas alegações, não apareceu ou enviou representante.

Monaro chegou a suspender a sessão várias vezes por falta de quórum. Somente na terceira chamada, por volta das 19h30, todos os vereadores compareceram ao plenário.

Alteração

Os vereadores rejeitaram o parecer desfavorável da Comissão de Finanças, Orçamento e Economia da Casa, que tinha acompanhado a análise do TCE-SP (Tribunal de Contas do Estado de São Paulo), e dessa vez votaram a favor da gestão Andia.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Entre as falhas apontadas pelo TCE nas contas de 2017, estão déficit orçamentário e financeiro; falta de disponibilidade financeira para pagamento da dívida de curto prazo; superestimativa da receita; elevada abertura de créditos adicionais e realização de transferências.

Votaram contra as contas: Monaro, que nesse caso vota, Eliel Miranda (PSD), Isac Motorista (Republicanos), Reinado Casimiro (Podemos), Carlos Fontes e Jesus Vendedor, ambos do União Brasil.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

‘Foi feita justiça’, diz Denis

Nesta terça, Denis afirmou que “foi feita justiça” e que, em 2017, “a prefeitura foi administrada com muita austeridade, eficiência e o olhar focado nas prioridades dos barbarenses”. Também apontou que o MP-SP (Ministério Público do Estado de São Paulo) concordou com as escolhas feitas pelo Executivo naquele ano.

“Começávamos a sair de uma das mais severas crises que o Brasil já viveu em sua história e fizemos isso cuidando das pessoas que mais precisaram da saúde, educação, transporte e da retomada dos seus empregos. Os serviços públicos em Santa Bárbara d’Oeste foram ampliados quando mais foi necessário para todos. Duplicamos o número de médicos e unidades de saúde, triplicamos as vagas de creche”, disse.

Publicidade