16 de abril de 2024 Atualizado 23:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SANTA BÁRBARA, 205 ANOS

Milhares acompanham Esquadrilha da Fumaça em Santa Bárbara

Mesmo com chuva, evento atraiu visitantes de outras cidades acompanhar apresentação de aviões

Por Gabriel Pitor

04 de dezembro de 2023, às 18h41 • Última atualização em 05 de dezembro de 2023, às 10h25

Os aviões da Esquadrilha da Fumaça nos céus de Santa Bárbara - Foto: Claudeci Junior/Liberal

A chuva da tarde desta segunda-feira não impediu que milhares de pessoas fossem às ruas, em Santa Bárbara d’Oeste, para assistir as acrobacias da Esquadrilha da Fumaça, equipe de demonstração da FAB (Força Aérea Brasileira), na celebração dos 205 anos do município.

Embora o evento estivesse concentrado em um terreno no Polo Industrial, próximo às empresas Denso, TRBR e Greiner Bio-One, cerca de 20 mil pessoas, segundo estimativa da GCM (Guarda Civil Municipal), encheram o rodoterminal, a Avenida Monte Castelo e outras vias de bairros nos arredores.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A demonstração começou por volta das 15 horas, quando os aviões chegaram a Santa Bárbara após poucos minutos de viagem partindo de Pirassununga, sede da AFA (Academia da Força Aérea). Ao todo, sete pilotos em sete aeronaves executaram diversas acrobacias.

Em algumas delas, os aviões se cruzam com menos de 2 metros de distância. As aeronaves Tucano atingem aproximadamente 500 km/h e quando se cruzam, a velocidade relativa pode chegar a 900 km/h. Nas curvas, a força centrífuga (Força G) exercida multiplica o peso dos pilotos em até cinco vezes.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região.

Depois de 45 minutos de apresentação, muitas pessoas se mostraram emocionadas e os mais jovens ficaram admirados. Segundo o capitão André Mayer Fontoura, 2º piloto da Esquadrilha da Fumaça, a intenção é que as demonstrações despertem sentimentos de curiosidade nos mais jovens.

“Eu, quando pequeno, assistia à esquadrilha e meus olhos brilhavam. A nossa intenção é inspirar, trazer a FAB para cada uma das cidades do Brasil. Já fomos para várias cidades, de todo o País, e as apresentações sempre estão cheias”, disse.

O capitão André Mayer Fontoura, 2º piloto da Esquadrilha da Fumaça – Foto: Claudeci Junior/Liberal

A fotógrafa Maiara Camacho, 35, e sua filha Clara, 12, se disseram apaixonadas. Elas são de Mombuca, cidade próxima a Capivari, mas já rodaram todo o Estado para assistirem às apresentações. Ao LIBERAL, Clara disse que quer se tornar pilota.

Já Isadora Aizza, 19, mora em Americana e está estudando para conseguir ingressar na AFA. Ela foi com os pais, José Clodoaldo e Rosimari, ambos de 54 anos, ver a demonstração e, em lágrimas, contou que o sentimento foi indescritível.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Por sua vez, a aposentada Angela Regina Garigó, 55, mora há mais de 50 anos em Santa Bárbara e contou que estava orgulhosa de ver uma apresentação tão bonita “na cidade do seu coração”. O orgulho também foi compartilhado pelo prefeito Rafael Piovezan (MDB).

“Fico muito feliz. Acho que a vinda deles demonstra o carinho pela nossa cidade. É uma homenagem bonita. Uma homenagem da Força Aérea Brasileira que vem para somar com todos os eventos dos 205 anos de Santa Bárbara.”

TRADIÇÃO

De acordo com Fontoura, a Esquadrilha da Fumaça nasceu em 1952, na Escola de Aeronáutica do Rio de Janeiro (RJ), com o propósito de incentivar o voo acrobático aos cadetes para que eles perdessem o temor de pilotar aeronaves. Quando começaram a usar fumaça nas acrobacias, a demonstração ganhou curiosos e o grupo se uniu para levar o nome da FAB pelo Brasil.

Publicidade