23 de junho de 2021 Atualizado 11:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SÓ ANO QUE VEM

Em Santa Bárbara, vice-governador desconversa sobre ida para o PSDB

Cotado como possível candidato a sucessão de Doria, vice diz que só vai falar de eleições em 2022

Por Pedro Heiderich

07 Maio 2021 às 13:34 • Última atualização 07 Maio 2021 às 14:45

Em agenda pública em Santa Bárbara d’Oeste na manhã desta sexta-feira (7), o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) desconversou sobre ida para o PSDB. Garcia participou da assinatura da execução de início das obras do Programa Vida Longa, no Cândido Bertini.

Garcia relatou que Estado está com baixo estoque de kit intubação – Foto: Pedro Heiderich/ O Liberal


Vice-governador tem sido cotado como possível candidato a sucessão de João Doria (PSDB) no Governo do Estado, que deve se candidatar a presidência. Durante o evento, que contou com a presença de diversos políticos da região, Garcia foi chamado várias vezes de governador.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Perguntado sobre a ida ao partido tucano para formalizar a candidatura, entretanto, o vice-governador desconversou.

“Um sábio político me ensinou que falar de campanha é em ano par. Em ano ímpar é ano de trabalho. O foco do Doria, meu e da equipe é trabalhar, passar essa fase difícil da pandemia do coronavírus (Covid-19), dando esperança e emprego. Vamos falar na hora certa sobre a questão eleitoral”.

Estoque de kit intubação é baixo
Durante o evento nesta manhã, Garcia revelou que o Governo está com estoque baixo dos kits intubação.

“A pandemia faz com que os produtos sejam escassos, tínhamos estoque tranquilo. Hoje, é para de dois a três dias. Estamos trabalhando para não faltar nada. Recebemos kits todos os dias via Governo Federal, faremos aquisição direta e abrimos uma grande importação, mas a procura é alta”.

O vice-governador disse também que quando a pandemia acabar a saúde terá demanda reprimida em todo estado, “que será atendida de imediato”, frisando que, no momento, o foco é na vacinação contra o coronavírus.

“O Brasil só tem vacina hoje graças a São Paulo, ao Doria e a crença na vacina. E há hoje poucas doses disponíveis pela falta de articulação do Governo Federal na hora certa”.

O Estado acredita que a vacinação das pessoas de 55 anos com comorbidades trará mais tranquilidade. “Quem sabe teremos um segundo semestre com a pandemia mais controlada”.

O vice-governador ressaltou a importância do apoio das pessoas na contenção da transmissão do coronavírus. “O distanciamento, o esforço coletivo da população é fundamental”.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Vida longa
Com até 28 unidades em que poderão morar até dois idosos, os conjuntos habitacionais serão construídos entre as ruas Rússia, Polônia e Adélia Bertini, no Cândido Bertini, onde aconteceu o evento, e terão imóveis de 28 m², com cozinha, sala de estar e dormitório, banheiro e área de serviço.

A intenção é criar uma “vila” para idosos carentes, que serão selecionados seguindo critérios pela Secretaria de Assistência Social de Santa Bárbara.

Projeto das moradias; idosos terão área de lazer e acompanhamento – Foto: Reprodução

Serão investidos R$ 3,3 milhões para a implantação do empreendimento, por meio das secretarias de Estado da Habitação e de Desenvolvimento Social, Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e Prefeitura de Santa Bárbara.

O convênio foi assinado em dezembro de 2020, na gestão do prefeito Denis Andia. “É um programa bem avaliado, que vai dar mais dignidade a estes idosos, vão ter casa, lar e convivência”, aponta o vice-governador.

A previsão inicial da construtora era de 18 meses para a conclusão da obra, mas ao analisar o terreno e a estrutura do bairro, os responsáveis encurtaram a previsão para 12 meses.

Publicidade