08 de julho de 2020 Atualizado 10:58

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Gratuitos

Coletivo realiza atendimentos de psicanálise via Whatsapp

Interessado envia mensagem nos períodos de plantão e, após triagem e direcionamento a um profissional online, recebe atendimento individual e gratuito

Por Isabella Holouka

24 mar 2020 às 16:20 • Última atualização 24 mar 2020 às 18:39

Focado no oferecimento de atendimentos psicanalíticos individuais e gratuitos, com atuação no Largo do Pará, no Centro de Campinas, o coletivo Psicanálise na Praça passou a realizar atendimentos via Whatsapp. Um grupo formado por 12 psicanalistas se revesa nos plantões, oferecidos às quartas-feiras, das 19h às 22 horas e aos sábados, das 9h às 12 horas.

Para ser atendido, basta adicionar o número (19) 99396-4332 e entrar em contato nos horários de plantão. Após uma triagem, o interessado será encaminhado a um psicanalista disponível para o atendimento.

{{1}}

O psicanalista Arnaldo Xavier explica a importância de continuar os atendimentos durante a quarentena em função da pandemia do novo coronavírus (Covid-19). “É um serviço que tem se expandido e creio que é de extrema importância. As pessoas estão em confinamento e precisam lidar com seus conflitos, mais do que nunca. Nós somos psicanalistas, temos uma escuta profissional e a ideia é auxiliar de forma segura, empática e analítica”, apontou.

Sobre o momento atual, ele ressalta a ansiedade e a preocupação como sensações comuns. “As pessoas estavam acostumadas com uma rotina e, de repente, se veem em casa. É preciso uma preocupação no sentido de evitar os pensamentos ruins. É preciso cuidar da saúde mental e estabelecer uma rotina, que é prioridade”, ressaltou.

Além disso, ele afirma ser importante “não se entregar ao medo coletivo, pensar no que fazer e ser criativo nesse processo”, já que “ficar sem fazer nada atrapalha a saúde mental”.

Outro

A psicóloga Ticiana Paiva de Vasconcelos também está divulgando um plantão psicológico online. Trata-se de um serviço voluntário de acolhimento às demandas emocionais, com psicólogos de todo o Brasil, que recebe inscrições pelo site.

“Temos algumas pessoas do Plantão Psicológico da Rodoviária de Americana, mas eu também conto com a colaboração de 55 psicólogos de todo o pais, que já atendiam situações de crise ou emergência”, explica ela. “Começamos ontem a divulgação e já tivemos mais de 600 inscrições. Nossa prioridade tem sido os profissionais de saúde, bombeiros e policiais, que estão à frente dos cuidados e podem ter uma carga de trabalho aumentada”, acrescenta.