26 de maio de 2024 Atualizado 20:10

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SAÚDE

Americana e região ficam fora de lista para receber vacina contra a dengue

Governo federal selecionou 521 municípios para aplicarem o imunizante Qdenga a partir de fevereiro

Por Rodrigo Alonso

25 de janeiro de 2024, às 12h18 • Última atualização em 25 de janeiro de 2024, às 12h26

Os municípios da RPT (Região do Polo Têxtil) – Americana, Hortolândia, Nova Odessa, Santa Bárbara d’Oeste e Sumaré – estão fora da lista de cidades selecionadas pelo Ministério da Saúde para receberem a vacina contra a dengue.

A relação foi divulgada pelo governo federal nesta quinta-feira (25). Ao todo, 521 municípios brasileiros vão aplicar o imunizante, denominado Qdenga, a partir de fevereiro.

A vacina contra a dengue Qdenga – Foto: Marcelo Rocha/Liberal

De acordo com o ministério, as regiões escolhidas atendem a três critérios: são formadas por municípios de grande porte, ou seja, mais de 100 mil habitantes, com alta transmissão de dengue registrada em 2023 e 2024, e com maior predominância do sorotipo DENV-2.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Serão vacinadas as crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos, faixa etária que concentra maior número de hospitalização por dengue no Brasil – 16,4 mil de janeiro de 2019 a novembro de 2023, depois das pessoas idosas, grupo para o qual a vacina não foi autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O esquema vacinal será composto por duas doses, com intervalo de três meses entre elas.

Segundo o ministério, a definição de um público-alvo e regiões prioritárias para a imunização foi necessária em razão da capacidade limitada de fornecimento de doses pelo laboratório japonês Takeda, fabricante da vacina.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

A primeira remessa com 757 mil doses chegou ao Brasil no último sábado (20). O lote faz parte de um total de 1,32 milhão de doses fornecidas pela farmacêutica. Outra remessa, com 568 mil doses, está com entrega prevista para fevereiro.

Além dessas, o Ministério da Saúde adquiriu o quantitativo total disponível pelo fabricante para 2024: 5,2 milhões de doses. De acordo com a empresa, a previsão é que elas sejam entregues ao longo do ano, até dezembro. Para 2025, a pasta já comprou 9 milhões de doses.

Conforme o LIBERAL noticiou neste mês, Americana somou 568 casos de dengue no ano passado, número 87% menor em relação ao registrado em 2022, que teve uma explosão na transmissão pelo mosquito Aedes aegypti, com 4.302 notificações da doença e oito óbitos. Em 2023, houve uma morte, em abril.

Show more

Publicidade