26 de outubro de 2020 Atualizado 22:08

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Nova Odessa

Polícia divulga imagens de procurado por latrocínio de idoso

Homem acusado pelo assassinato teve prisão temporária decretada, mas continua foragido

Por Heitor Carvalho

30 set 2020 às 18:49 • Última atualização 01 out 2020 às 09:13

A Polícia Civil divulgou dois vídeos que mostram o homem que torturou, assassinou e roubou o idoso Antônio Adalto da Rocha, de 61 anos, no dia 23 de agosto, no Residencial Triunfo, em Nova Odessa. Uma prisão temporária de 30 dias foi decretada, mas o acusado continua foragido.

https://liberal.com.br/wp-content/uploads/2020/09/Suspeito-latrocínio.mp4

Segundo as investigações, o criminoso chegou na residência por volta de 17h50 do dia 23 de agosto, sendo recepcionado pela própria vítima. Por volta de 19h, teve início a sessão de tortura, que durou por volta de uma hora.

Antônio foi imobilizado e amordaçado, foi espancado com socos e pontapés, teve uma cadeira pressionada contra o seu pescoço, foi sufocado e sofreu perfurações em outras partes do corpo até perder a consciência. A causa da morte foi determinada como traumatismo craniano.

Suspeito do crime foi flagrado pelas câmeras de segurança do imóvel – Foto: Reprodução / Divulgação

Após o homicídio, o homem de 23 anos, que não teve o nome divulgado, ainda roubou objetos do interior da residência com a ajuda de um comparsa, que também está foragido. Foram levados televisores, aparelho de som e outros eletrodomésticos.

Na data seguinte, dia 24, a dupla voltou à casa por volta de 22h para levar objetos adicionais e fugiu com o carro da vítima, um Honda City branco, que foi encontrado queimado na cidade de Monte Mor. Toda a ação foi registrada pelas câmeras do próprio imóvel, que foram disponibilizadas pela família da vítima.

A polícia apurou que o autor do crime chegou na residência do idoso através de um veículo de transporte por aplicativo e que teria solicitado a corrida e embarcado no carro no bairro Santa Clara Water Park, em Campinas.

Antônio Adalto da Rocha tinha 61 anos e morava sozinho no Residencial Triunfo – Foto: Arquivo pessoal

Um mandado de busca e apreensão foi expedido para o endereço registrado no aplicativo, mas o criminoso não foi localizado, apesar de um dos televisores que foi roubado ter sido encontrado no local. O acusado já tem passagens por receptação e extorsão.

A vítima morava sozinha e foi encontrada de bruços, com as mãos amarradas, amordaçado e com diversas contusões pelo corpo pela Polícia Militar, por volta de 22h50 do dia 24. Esse foi o primeiro caso de latrocínio registrado na cidade em 2020.

Publicidade