12 de junho de 2024 Atualizado 19:50

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Americana

Prefeitura de Americana vai pagar até R$ 380 mil anuais por atendimento a idosos no Vida Longa 

Entrega das casas do programa está prevista para o segundo semestre; iniciativa vai acolher pessoas em situação de vulnerabilidade social

Por Lucas Ardito*

25 de maio de 2024, às 08h49

A Prefeitura de Americana irá pagar até R$ 380 mil por ano para atendimento a idosos no Programa Vida Longa. A iniciativa irá abrigar idosos em situação de vulnerabilidade social em um condomínio que está em construção no bairro Jaguari, com previsão de entrega para o segundo semestre deste ano.

Nesta quinta-feira (23), o município publicou um edital de chamamento público no Diário Oficial. O objetivo é selecionar propostas de OSCs (Organizações da Sociedade Civil) para firmar parceria para implantação do serviço de acolhimento institucional. Esse procedimento é necessário para o acompanhamento e atendimento dos participantes do programa. 

Casas do Vida Longa têm previsão de entrega para o segundo semestre – Foto: Divulgação/Prefeitura de Americana

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“Os idosos precisam e merecem ser tratados com todo o respeito e dignidade para que possam ter uma boa qualidade de vida nesta fase em que mais precisam de cuidados”, disse o prefeito Chico Sardelli (PL). “Estamos chegando na etapa final de construção do Vida Longa para viabilizarmos esse serviço tão importante aos idosos que mais precisam”, completou.

Além da situação de vulnerabilidade social, os idosos acolhidos nas casas do Vida Longa devem estar em risco social, com vínculos familiares fragilizados ou rompidos e sem acesso à moradia. As vagas serão encaminhadas por meio do CREAS (Centro de Referência Especializada de Assistência Social).

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

“É fundamental que a parceria, em regime de mútua colaboração, seja firmada para o atendimento dos idosos, garantindo o plano de trabalho a ser executado pela OSC, em consonância com os Serviços de Proteção Social Especial de Alta Complexidade”, disse a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Juliani Munhoz Fernandes. 

Entrega atrasada

O condomínio terá 35 vagas para acolhimento. A obra é da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano), com investimento de cerca de R$ 4,5 milhões.

A construção começou em fevereiro de 2023, com previsão de ser entregue em dezembro do mesmo ano. No entanto, em abril deste ano, a CDHU alegou que precisou rever o cronograma devido às condições climáticas na região.

*Estagiário sob supervisão de Diego Juliani

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Publicidade