20 de outubro de 2020 Atualizado 23:45

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Governo Federal libera R$ 6,7 milhões para Americana combater o coronavírus

Repasse aconteceu um dia depois do secretário de Saúde da cidade cobrar agilidade na liberação dos recursos

Por André Rossi

10 jun 2020 às 08:13 • Última atualização 10 jun 2020 às 09:11

A STN (Secretaria do Tesouro Nacional) anunciou nesta terça-feira a liberação de R$ 6,7 milhões para Americana combater a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O valor é referente à primeira de quatro parcelas do montante de R$ 26.799.163,95 que o município deve receber do Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus.

O repasse foi creditado um dia depois do secretário de Saúde de Americana, Gleberson Miano, cobrar agilidade na liberação do recurso através da assessoria de imprensa da prefeitura.

Gleberson Miano cobrou, na última segunda-feira, mais agilidade para liberação da verba – Foto: Arquivo – O Liberal

“Eu tenho feito contatos diariamente junto ao secretário de Fazenda do município, para que ele nos posicione quanto à chegada do recurso. O que nós esperamos é agilidade do governo federal em todo esse processo, já o dinheiro nos possibilitará ampliar muito as frentes de trabalho para o enfrentamento da pandemia”, disse Miano na segunda-feira.

Em Americana, dos R$ 26 milhões, R$ 3 milhões são destinados para ações na saúde e assistência social. Dos valores liberados nesta terça, R$ 5,8 milhões são para uso geral, enquanto R$ 867 mil vão para a saúde.

O LIBERAL questionou Miano nesta terça-feira sobre como será a aplicação da verba. Entretanto, foi informado pela assessoria da prefeitura que o secretário não iria se pronunciar porque “precisa se inteirar quanto ao detalhamento sobre o uso do referido recurso”.

Socorro

O crédito extraordinário prevê ajuda de R$ 60,1 bilhões aos Estados e municípios em forma de envio direto de recursos e suspensão do pagamento de dívidas.

O repasse será feito em quatro parcelas iguais ao longo do ano. As três próximas estão previstas para 13 de julho, 12 de agosto e 11 de setembro.

A Lei Complementar que trata desse crédito extraordinário foi aprovada no Senado no dia 6 de maio e liberada à presidência no dia seguinte. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) só sancionou o texto no dia 28 de maio.

Nesta terça-feira, foram creditados R$ 15 bilhões, dos quais R$ 9,25 bilhões foram para os Estados, R$ 5,748 bilhões para os municípios e R$ 38,6 milhões para o Distrito Federal.

Entre as cinco cidades da RPT (Região do Polo Têxtil), o total repassado nesta primeira parcela foi de R$ 28,1 milhões. O montante total ao término do quarto depósito, em setembro, terá sido de R$ 112.582.281,41.

Sumaré é município da região que receberá o maior valor: R$ 31.591.308,17. Hortolândia terá R$ 25.820.915,10. Já Santa Bárbara d’Oeste recebe R$ 21.640.372,14, enquanto Nova Odessa será contemplada com R$ 6.730.522,05.

Publicidade