28 de setembro de 2021 Atualizado 08:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ACIDENTE

Eletricista que teve 70% do corpo queimado após choque é transferido para hospital em Campinas

Trabalhador sofreu descarga elétrica durante serviço em subestação da CPFL nesta quinta, em Americana

Por Pedro Heiderich

30 jul 2021 às 21:28

O eletricista que teve 70% do corpo queimado após tomar um choque nesta quinta-feira (29), em Americana, foi transferido para um hospital em Campinas nesta sexta (30).

O trabalhador sofreu uma descarga elétrica durante serviço na subestação da CPFL, da barragem da Usina de Salto Grande, localizada na Avenida Nicolau João Abdalla.

Acidente aconteceu durante serviço na subestação da CPFL na barragem da usina – Foto: Ernesto Rodrigues – O Liberal

O Corpo de Bombeiros atendeu à ocorrência por volta das 12h30 e a vítima foi levada para o Hospital Municipal de Americana, onde deu entrada na ala de emergência.

Conforme apurado pelo LIBERAL junto à prefeitura nesta sexta, o paciente foi transferido para Campinas, para o Hospital Irmandade Misericórdia (Santa Casa).

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A reportagem entrou em contato com o hospital para saber o estado de saúde do trabalhador, mas a unidade não informou. Já a CPFL informou em nota que o colaborador segue hospitalizado, em recuperação, e recebendo todo o suporte da empresa. A distribuidora está investigando as causas do acidente.​

Segundo os bombeiros, o trabalhador, um eletricista, estava se preparando para executar um serviço dentro da subestação junto com outro profissional, quando sofreu um choque de 69 mil volts.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Quando a corporação chegou no local, encontrou ele no meio da subestação, consciente e orientado. Com o choque ele sofreu uma queimadura em pelo menos 70% do corpo, apontam os bombeiros.

Nesta semana, em Hortolândia, um encanador morreu após ter 95% do corpo queimado depois de explosão dentro de casa. A suspeita é de que ele tenha acendido um cigarro dentro do quarto, onde havia um galão de gasolina. O caso é investigado pela Polícia Civil.

Publicidade