Congele e descongele sem perder sabor e nutrientes

Conheça as regrinhas básicas para o descongelamento correto dos alimentos; dividir em porções evita desperdiço e a perda das propriedades nutricionais


Para congelar alimentos não basta enfiá-los em potes plásticos e guardá-los no freezer. A técnica, embora simples, requer alguns cuidados a fim de evitar a contaminação do alimento e a perda de nutrientes, cor e textura, além de otimizar o espaço na geladeira.

O primeiro passo é separar o alimento em porções – individuais ou o suficiente para a receita que se pretende elaborar – e, em seguida, armazená-las em sacos plásticos higienizados. Os saquinhos com fechamento a vácuo são os mais indicados, mas, na falta deles, é possível utilizar um saco comum desde que se tome o cuidado de retirar o máximo de ar possível de seu interior – a presença de oxigênio favorece o desenvolvimento de bactérias.

Alguns alimentos exigem uma atenção a mais na hora do congelamento como carnes e feijão. No caso das carnes, o ideal é cortar a peça em bifes, distribuí-los em uma bandeja e aí levá-los para o congelador. Assim que estiverem congelados, transfira os bifes para um recipiente com tampa ou armazene em sacos plásticos e mantenha no freezer até o uso. O método evita que as porções congelem juntas e vire um “bolo de carne” – um erro comum na cozinha –, além de facilitar o descongelamento.

Quanto ao feijão, a sugestão é dividir em porções, em sacos plásticos fechados a vácuo e levar ao congelador de maneira que fique o mais plano possível. Outra dica é colocá-los em potes com tampa, de tamanho suficiente para armazenar uma porção. A técnica ajuda a otimizar o espaço no freezer. A dica vale também para sopas e molhos.

Foto: Adobe Stock
Descongelar a carne tem alguns segredinhos e cuidados para evitar proliferação de bactérias

Hora de descongelar

Você fez tudo certinho até aqui e chegou a hora de usar o alimento congelado. O descongelamento deve ser feito na geladeira e nunca fora dela, como muitos pensam. Isso porque o ar frio do freezer não elimina as bactérias e fungos que possam existir naquela porção, apenas os deixam inativos. E, uma vez que o alimento seja deixado a temperatura ambiente, esses micro-organismos tendem a se multiplicar rapidamente.

Para o descongelamento saudável, retire o alimento do congelador no dia anterior e deixe na geladeira até a hora que for usá-lo. Se não tiver espaço na geladeira, é possível descongelar no micro-ondas. Nesse caso, a porção deve ser preparada e consumida logo em seguida.
Fonte: Unimed S.A.

A técnica do branqueamento

Você certamente já deve ter ouvido falar sobre o branqueamento. A técnica consiste em inibir o amadurecimento do alimento e/ou interromper o processo de cocção. Geralmente é utilizada para o congelamento de legumes e verduras. Confira o passo a passo:

1º) Lave bem e pique o alimento que pretende congelar;
2º) Mergulhe os pedaços em uma panela com água fervente por 2 a 6 minutos;
3º) Leve imediatamente os pedaços para um segundo recipiente, com água gelada e cubos de gelo, por cerca de 2 a 6 minutos;
4º) Escorra os pedaços e seque bem (importante que não fiquem molhados, pois a água vira gelo e altera o sabor do alimento na hora de descongelar);
5º) Coloque o alimento sobre uma bandeja ou recipiente com fundo plano. Leve ao freezer;
6º) Quando estiver congelado, retire o alimento do freezer e embale em porções individuais. Devolva ao congelador e utilize apenas a quantidade necessária para a refeição.

Congela e descongela (de cada alimento)

CARNE. O ideal é já congelar em porções individuais (bifes) correta e bem embaladas. Deve ser descongelada na geladeira, 12 horas antes de ser preparada.
Validade: a carne crua dura de um a dois meses no congelador. A carne que já foi preparada dura até três dias.
Dica. lavar a carne para limpar ou acelerar o processo de descongelamento é proibido (a prática elimina nutrientes e pode favorecer a contaminação da carne).

LEGUMES. Caso seja necessário congelá-los, a dica é descascar, cortar e separar em pequenas porções (individuais), respeitando a técnica de branqueamento (veja explicações nesta página).
Validade: duram até seis meses no freezer.
Dica: nunca deixe os legumes descongelando por muito tempo. O ideal é que saiam do freezer direto para a panela ou descongelamento parcial na geladeira.

VERDURAS. Caso seja necessário congelá-las, as verduras devem ser higienizadas, secas e picadas. É importante que sejam muito bem secas, pois a água vira gelo e altera o sabor do alimento na hora de descongelar.
Validade: duram até dois meses no congelador.
Dica: não deixe a verdura muito tempo na geladeira para descongelar. Como perdem textura quando congeladas, elas devem ir diretamente do freezer para a panela. O ideal é consumi-las refogadas;

MOLHOS. A forma de gelo pode ser uma grande aliada na hora de separar as porções. Assim que congelado, desenforme as “pedrinhas” de molho e armazene em pote com tampa, usando-as quando necessário (três a quatro pedrinhas correspondem a uma porção individual de molho).
Validade: o molho pode ser conservado no congelador por 3 meses.
Dica: embora a forma de gelo seja prática, o ideal mesmo é usar saquinhos hermeticamente fechados para congelar molho. Não se esqueça de retirar todo o ar. Coloque o saquinho deitado em uma assadeira que caiba no congelador e distribua bem todo o volume. Potes de vidros temperados são ótimas opções também.

SOBRAS: use recipientes fechados com o mínimo possível de ar em seu interior ou sacos plásticos fechados a vácuo.
Validade: as sobras devem ser consumidas em até 3 meses.
Dica. O descongelamento deve ser feito sempre na geladeira.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora