Cadela com corpo coberto de piche é salva na Argentina

Batizada de Aloe, a cachorrinha foi encontrada por um grupo de crianças atraídas ao local por latidos de outros cachorros


Uma cadela foi resgatada na cidade de Libertad, na periferia de Buenos Aires, após ficar submersa em um tanque cheio de piche. A substância, que é usada para impermeabilização, cobriu todo o corpo do animal e foi retirada após nove horas de limpeza.

Batizada de Aloe, a cachorrinha foi encontrada por um grupo de crianças atraídas ao local por latidos de outros cachorros. Os pequenos chamaram um grupo de bombeiros voluntários, que resgatou o animal e pediu ajuda de ONGs locais. A primeira a responder foi a Proyecto 4 Patas (Projeto Quatro Patas).

Os voluntários da organização descreveram a cena ao chegar no local em uma publicação no Instagram: “Aloe estava literalmente petrificada. 100% do seu corpo estava endurecido: sua boca, seus olhos, suas orelhas, tudo”.

Ver essa foto no Instagram

ALOE, como la llamamos, cayó (o la tiraron) en un pozo de brea en un descampado de Libertad, Merlo. 
Gracias a los ladridos de otros perros, unos niños que estaban en la zona la encontraron completamente inmovilizada. Sus padres llamaron a los “Bomberos Voluntarios de Libertad” quienes la sacaron del pozo y pidieron ayuda por Facebook para que alguna protectora se acerque a auxiliarla. Inmediatamente salimos a buscarla. Nos encontramos con una escena desgarradora: “Aloe” estaba literalmente petrificada.
El 100% de su cuerpo estaba endurecido: su boca, sus ojos, sus orejas, todo. Estábamos muy conmocionados, nunca habíamos estado frente a un animal es estas condiciones, pero era momento de focalizarnos y poner toda nuestra voluntad y amor para sacarla de esa pesadilla lo antes posible. La primer atención se la dimos en el descampado junto a los vecinos que trajeron las primeras botellas de aceite, pero teníamos que trasladarla a un lugar seguro. Ya estábamos informados sobre como proceder, nos esperaban horas y horas nocturnas de un trabajo que seria agotador y sin descanso. Convocamos a los voluntarios, nos organizamos en equipos, compramos litros y litros de aceite y durante 9 horas ininterrumpidas fuimos limpiando la brea. Cada capa que lográbamos quitar nos acercaba mas a descubrirla como realmente era y la emoción crecía. Hoy es el día de su segundo nacimiento, porque no hay dudas que volvió a nacer. ✔️9 horas nocturnas ininterrumpidas ✔️50 litros de aceite ✔️3 baños con detergente ✔️8 voluntarixs ✔️Vecinos ✔️Bomberos de Libertad “Cuando la voluntad existe hay mil recursos” 🌟

Uma publicação compartilhada por Proyecto 4 Patas (@proyecto4patas) em

A cachorra foi levada para um local mais limpo e os voluntários iniciaram o processo de limpeza. Depois de nove horas, três banhos de detergente, 50 litros de óleo e o esforço de oito pessoas, o piche foi completamente retirado. “Cada camada que conseguíamos retirar nos aproximou mais da descoberta de como ela realmente era, e a emoção crescia”, descreveu a publicação.

Aloe, que atualmente está sob os cuidados da ONG, já está se recuperando e não teve sinais de complicações. Apesar de a presença da cadela no tanque de piche ter sido considerada um acidente, não foi descartada a hipótese de que alguém a tenha jogado e abandonado no local.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora