21 de junho de 2024 Atualizado 08:14

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Turismo

Passeios para quem visitará o Rio de Janeiro: Escadaria Selarón, praias da Barra, Floresta da Tijuca

Por Imprensa Hurb

01 de maio de 2024, às 16h22 • Última atualização em 01 de maio de 2024, às 16h23

A cidade do Rio de Janeiro se prepara para um evento histórico na cultura pop. O show gratuito da cantora Madonna, que encerrará sua Celebration Tour para mais de um milhão de pessoas na praia de Copacabana, no dia 4 de maio, deve ocupar 100% da rede hoteleira e ampliar em até 20% a ocupação na zona sul, segundo dados do Hotéis RIO. E para turistas e cariocas afins de desfrutar as experiências que só a Cidade Maravilhosa pode oferecer, o Hurb, empresa de tecnologia que atua no mercado de turismo há 13 anos, lista passeios imperdíveis.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Imagina passar pelo Rio e não visitar o Cristo Redentor? Com uma vista panorâmica da cidade a 710 metros de altura, o Corcovado surpreende pelas visual – que contempla desde as praias do Flamengo, Urca, Leme, Copacabana, Arpoador e Leblon, passando pela Baía de Guanabara, Lagoa Rodrigo de Freitas, e Jardim Botânico, alcançando até o Maracanã. O tour expresso, com direito a passagem pelo Pão de Açúcar, é perfeito para aqueles com uma estadia curta na cidade. Uma vista ainda mais completa pode ser admirada em um voo de helicóptero.

A Lapa, bairro boêmio da cidade, também já marcou seu espaço na cultura pop. Afinal, a Escadaria Selarón foi imortalizada nos clipes da banda inglesa U2 e do rapper americano Snoop Dogg. Construída pelo chileno Jorge Selarón, a obra conta com mais de cinco mil azulejos coloridos, sendo 300 deles pintados à mão, de 120 países. Em 2005, a escada – que leva até Santa Teresa – foi tombada pelo Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, ganhando reconhecimento do seu valor cultural para a Prefeitura da cidade.

A Escadaria Selarón foi construída pelo chileno Jorge Selarón; a obra conta com mais de 5 mil azulejos coloridos, sendo 300 deles pintados à mão, de 120 países. Foto: WikipédiaFoto:

Para conhecer mais sobre a história do Brasil em um passeio ao ar livre, um tour pelo centro da cidade revela curiosidades sobre o passado. Afinal, a região foi cenário de momentos que marcaram a chegada de portugueses ao país – quando as expedições aportaram na Baía de Guanabara em 1502 -, assim como a proclamação da República.

Moldada pela presença da corte real, a cidade passou por transformações que garantiram iluminação pública, novas ruas e estradas e uma bela arquitetura. A Catedral Metropolitana, a Praça Mauá e o Mosteiro de São Bento são alguns dos locais históricos do centro que valem a pena serem visitados pela história que representam.

Se a ideia é aproveitar o final de semana para dar um mergulho sem precisar disputar espaço nas areias da zona sul do Rio, as praias de Grumari e Prainha, na Barra da Tijuca, são uma boa aposta. Cercado por montanhas, sem prédios residenciais no entorno e com faixas de areia extensa e ondas dignas de surfe, o local proporciona uma oportunidade de descanso e contato com a natureza. Cercada pela floresta tropical, a região apresenta um cenário incrível para trilhas, com parada obrigatória no Mirante do Caeté.

Quando o assunto é natureza carioca, a Floresta da Tijuca é mais uma opção de passeio para quem prefere andar de carro. A partir de um jipe aberto, o turista observa a fauna e a flora de umas das maiores florestas urbanas do Brasil. Paradas nas cachoeiras do Macaco e Taunay e na Vista Chinesa – mirante no alto do Parque Nacional da Tijuca -, permitem observar de perto esse oásis natural no meio da cidade.

Já a tradicional trilha a pé permite passar ainda pela ponte suspensa da Cova da Onça, pela Floresta de Eucaliptos e pela Capela Mayrink, ao longo de cinco horas.

O Ginga Tropical Carnaval Show conta com apresentações multiculturais de estilos de dança que exaltam o nordeste brasileiro, a região amazônica, e os estados da Bahia, Rio Grande do Sul e, claro, Rio de Janeiro, exaltando algumas das raízes brasileiras.

Foto escadaria – Wikipédia

A Escadaria Selarón foi construída pelo chileno Jorge Selarón; a obra conta com mais de 5 mil azulejos coloridos, sendo 300 deles pintados à mão, de 120 países

Publicidade