27 de maio de 2022 Atualizado 08:22

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

TUDO NO LUGAR

Picape Ford Maverick chega ao Brasil em 2022

Fabricado no México, modelo mostra versatilidade, boa dinâmica e muito charme

Por Ruben Hoyo / Auto Press

18 Dezembro 2021, às 08h45 • Última atualização 18 Dezembro 2021, às 08h53

A fábrica mexicana da Ford em Hermosillo, no estado de Sonora, está completando 35 anos. Ela nasceu como uma colaboração entre Ford e Mazda, mas ao longo do tempo se consolidou como um ponto estratégico de produção para a marca estadunidense, graças à excelente competitividade, qualidade e eficiência.

E além de servir ao mercado norte-americano, os acordos alfandegários com os países da América do Sul facilitam muito a entrada dos produtos que saem de suas linhas para o Brasil.

A marca investiu nada menos que US$ 1,8 bilhão (cerca de R$ 5 bilhões) para passar a fabricar modelos estratégicos para esses mercados, como é o caso do SUV Bronco Sport e da picape Maverick. A capacidade inicial, de 252 mil unidades anuais, já está em processo de expansão, dado o sucesso dos dois modelos.

É verdade que, quando a Ford anunciou que batizaria sua nova picape de entrada como Maverick, o fã-clube do clássico “muscle car”, que tem muita história no Brasil, não aceitou a profanação do nome de bom grado.

Ford Maverick – Foto: Divulgação

No entanto, o mercado tem recebido os modelos maravilhosamente. A ponto de a capacidade inicial da fábrica no México, de 252 mil unidades anuais – entre Bronco Sport e Maverick – já está com o processo de expansão em estudos.

Ao contrário das picapes tradicionais, o Maverick usa o chassi C2, com arquitetura em monobloco, que é compartilhado com o Bronco Sport e com a quarta geração do Escape e do Focus. Ou seja, ele não recorre ao corpo tradicional na arquitetura de quadros.

Ford Maverick – Foto: Divulgação

Isso se traduz em menor peso, melhor dinâmica de condução em estradas pavimentadas e maior eficiência de combustível. Embora, é claro, também haja sacrifícios, e o principal é que as capacidades de carga e de reboque não são muito grandes.

A Ford Maverick 2022 oferece uma capacidade de carga de 705 kg e capacidade de reboque de 907 kg. Ou seja: a proposta não é pegar no batente, mas transportar equipamentos esportivos ou bagagem para uma viagem ou instalar um pequeno reboque.

Ford Maverick – Foto: Divulgação

Existem dois motores disponíveis na gama. Um híbrido, que é o mesmo conjunto que era usado pelo Fusion Hybrid, que consiste em um motor 2,5 litros de ciclo Atkinson adicionado de um elétrico, com câmbio CVT e tração dianteira, que não vai ser importado para o Brasil no primeiro momento – até porque esta versão está fazendo um grande sucesso nos Estados Unidos, que está absorvendo toda a capacidade de produção dessa versão.

A segunda motorização é que a está vindo para o Brasil, com um propulsor EcoBoost de 2 litros. Ele rende 250 cv de potência e 38 kgfm de torque e é associado a uma transmissão automática de oito velocidades que envia potência para todas as quatro rodas através de um sistema AWD.

Ford Maverick – Foto: Divulgação

A Maverick conta ainda com cinco modos de condução: Normal, Reboque, Escorregadio, Areia e Lama. Estes dois últimos são adicionados pelo pacote FX4, que inclui ainda controle de descida.

Além disso, o pacote traz detalhes como ganchos dianteiros expostos, encaixe para reboque com pré-instalação elétrica, placa de escorregamento (skid plate ou peito de aço) e sistema de arrefecimento reforçado. Ela mede 5,07 metros, ou 28,2 cm a menos que um Ranger, mas 12 cm a mais que a Fiat Toro.

Ford Maverick – Foto: Divulgação

A caçamba é maior do que parece à primeira vista. Ali se encontram ganchos para amarrar a carga, tomadas de corrente de 12 volts e protetor de caçamba como padrão.

O modelo Maverick consegue transmitir com sucesso aquela imagem rústica que as picapes Ford sempre mostram – na verdade, parece mais áspera até que a Ranger. Embora compartilhe uma plataforma com o Bronco Sport, não há nenhuma peça na carroceria que seja compartilhada entre os modelos.

Ford Maverick – Foto: Divulgação

Quanto aos equipamentos, a Maverick traz o que se exige em modelos de topo de gama, como tela de toque central de 8 polegadas com uma central multimídia Sync 3, compatível com Apple CarPlay e Android Auto, mas com espelhamento via cabo.

O sistema inclui a conexão com o aplicativo de celular Ford Pass, que tem diversas funções, como acionar o motor remotamente, localizar o carro etc.

O modelo vem com painel digital de 6,5 polegadas configurável, com modo off-road que inclui inclinômetro, ar-condicionado digital duplo, acabamento em couro, bancos dianteiros com ajuste elétrico, rodas de 17 polegadas pintadas de preto. Ou seja: é bem completo e tem um visual atraente.

Publicidade