19 de junho de 2024 Atualizado 11:49

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

HATCH

Novo Mini Cooper S, confirmado para o Brasil, mantém conceito estético e ganha em dinâmica

A versão SE, que deve ser a trazida para o Brasil, começa em 38 mil euros (R$ 214 mil)

Por Alessio Sanavio / Auto Press

08 de junho de 2024, às 08h25 • Última atualização em 08 de junho de 2024, às 08h26

A fase moderna dos Mini começou no último ano do segundo milênio, já sob o controle da BMW. E desde lá até agora, com a chegada da quarta geração do carro-chefe Cooper, se mantém como um símbolo de inovação e estilo. Já na geração passada, lançada em 2017, a gama inclui modelos totalmente elétricos, como o Mini Electric, que combina a lendária agilidade, o design distinto do Mini e uma motorização de emissão zero.

Nessa renovação, o hatch chega com visual e plataformas novos – Foto: Divulgação

Nessa renovação, o hatch chega com visual e plataformas novos, incialmente apenas nas versões de duas portas, com as mesmas motorizações: duas elétricas, com 184 cv, na versão E, e 218 cv, na versão SE.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Há ainda duas motorizações endotérmicas, com 156 cv, na versão C, e 204 cv, na versão S. Exatamente esta última, a S, que acaba de ser confirmada pela BMW para chegar no Brasil ainda no segundo semestre desse ano. A elétrica SE ainda não foi confirmada, mas deve vir na sequência.

Na Europa, o novo Mini Cooper está vendo vendido por valores a partir de 29.500 euros (R$ R$ 166 mil), na versão C, que não será importada para o Brasil.

Já a versão S começa em 33.500 euros (R$ 188 mil) e pode passar dos 42 mil euros (R$ 236 mil), dependendo dos acabamentos. As versões elétricas começam em 34 mil euros (R$ 191 mil), na versão E, e passam dos 47 mil euros (R$ 264 mil, na esportiva JCW.

Lanternas traseira perderam o clássico contorno oval e assumem um formado triangular – Foto: Divulgação

A SE, que deve ser a versão trazida para o Brasil, começa em 38 mil euros (R$ 214 mil). Por conta da chegada próxima da quarta geração, os modelos atuais vendidos no Brasil entraram em liquidação.

O elétrico SE custava R$ 287.990 e agora sai a R$ 229.990. Já o preço do Cooper S de duas portas caiu de R$ 278.100 para R$ 249.990.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Desenho

O design da nova geração do Mini sofreu uma grande evolução, com uma abordagem que visa reduzir tanto o interior como o exterior ao essencial. Esta filosofia de simplicidade busca recuperar um pouco o espírito do clássico Mini de 1959.

Ao mesmo tempo, incorpora modernas tecnologias de assistências avançadas ao condutor, ADAS, e maior eficiência no consumo.

Essa referência ao passado, mas com olhos no futuro, é a principal característica do novo design do Mini Cooper. A produção continua fortemente enraizada na fábrica de Oxford, Inglaterra, onde a nova geração do Mini acaba de chegar ao mercado.

Toda a nova gama do Mini Cooper teve um aumento no conteúdo padrão, com recursos avançados, como transmissão automática e navegação nativa pelo menos por enquanto, não há mais opção de câmbio manual, que vinha sendo preterido pelos consumidores da marca.

Interior carrega filosofia de simplicidade, mas sem esquecer da tecnologia – Foto: Divulgação

Na parte de equipagem, o novo Mini traz um verdadeiro ecossistema digital integrado, composto por vários recursos avançados.

Por dentro

O interior reflete o conceito de simplicidade carismática, com o uso de materiais reciclados e uma grande tela circular que serve como centro de controle. O display OLED no centro do console frontal é flutuante e tem 24 cm de diâmetro. Ele atua tanto como monitor da central multimídia quanto painel de instrumentos. Por essa tela, são gerenciadas todas as personalizações e recursos do veículo.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Os demais comandos são minimalistas, com apenas os controles essenciais para ignição, freio de estacionamento, câmbio e seleção de modo de condução.

A maior parte das funções pode ser controlada pelo volante multifuncional. São três modos de condução personalizáveis: Eco, Classic, Go-Kart, capazes de modificar a experiência de condução de acordo com o utilizador.

A segurança é garantida por 20 sensores, radar dianteiro e câmera, que permitem funções avançadas de assistência ao motorista e estacionamento. O novo design de som, com curadoria de Renzo Vitale, oferece quatro sons de condução personalizados e 30 sons de alerta.

Publicidade