23 de abril de 2024 Atualizado 17:35

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

SUV

BYD Song Plus ganha estilo Ocean e visual deve estrear no Brasil até o meio do ano

Modelo chinês pode desembarcar por aqui entre o 2º e o 3º trimestres; preço deve continuar na faixa dos R$ 230 mil

Por Jonatas Miranda/Auto Press

17 de fevereiro de 2024, às 06h54 • Última atualização em 17 de fevereiro de 2024, às 06h55

Sem dúvida, a questão do consumo de combustível é um dos parâmetros mais importantes a serem levados em conta quando se vai escolher um automóvel atualmente. Principalmente porque a chegada de novas marcas, modelos e tecnologias mudou os parâmetros e precisa ser avaliada.

Nessa atualização, foco central da montadora chinesa é mesmo no visual – Foto: Divulgação

Uma dessas novas tecnologias é DM-i, apresentada pela BYD no SUV médio híbrido Song Plus, que acabou impulsionado as vendas do modelo no mercado brasileiro – ele foi o mais vendido da marca chinesa no Brasil em 2023, com cerca de 7.500 unidades entre abril e dezembro.

Nessa atualização, o foco central foi mesmo o visual.

Isso porque as linhas do SUV atualmente vendido no Brasil até destoam dos modelos mais modernos da marca, como os elétricos Dolphin e Seal que seguem o estilo Ocean Face.

O Song Plus com este novo visual deve chegar às concessionárias da marca entre o 2º e o 3º trimestres de 2024. A aparência justifica o modelo ser conhecido como Seal U em outros mercados, pois a frente traz diversas similaridades com o sedã.

Caso do capô que conecta o para-choque com o para-brisa, os faróis em forma de gota e um pequeno gancho na parte inferior e os frisos que remetem a guelras. Na traseira, as lanternas foram redesenhadas e estão mais baixas.

A parte mecânica, que foi o foco da apresentação da BYD no México, possui diferenças em relação à versão vendida no Brasil, principalmente na potência e torque.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Na traseira, as lanternas foram redesenhadas e estão mais baixas – Foto: Divulgação

Motorização

O motor a combustão é o mesmo 1.5 litro de quatro cilindros, mas aqui ele recebe um turbo que eleva a potência de 110 para 139 cv e o torque de 13,8 para 22,4 kgfm, em ambos os casos com câmbio CVT.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região!

Já o motor elétrico dianteiro perde potência, de 204 para 179 cv, mas ganha em torque, indo de 30,6 para 32,2.

Tela da central multimídia de 12,8 polegadas é flutuante e giratória – Foto: Divulgação

No final, a potência e o torque combinados que são liberados pelos módulos de controle dos motores ficam no mesmo valor: 235 cv e 40,8 kgfm.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

No modelo avaliado, ele conta com uma bateria de 18,3 kWh contra 8,3 kWh na versão vinda para o Brasil. Com isso, a autonomia no modo elétrico sobe de 110 km para 234 km.

No Brasil, o Song Plus está sendo oferecido por R$ 229.800.

As notícias do LIBERAL sobre Americana e região no seu e-mail, de segunda a sexta

* indica obrigatório

Publicidade