Após renúncia de Wagner, Cruzeiro espera assinatura de vice para ter nova gestão


A era Wagner Pires de Sá está muito próxima do fim no Cruzeiro. O presidente comunicou na última quinta-feira que assinou a carta da sua renúncia ao cargo, assim como o seu primeiro vice-presidente, Hermínio Francisco Lemos. Resta, portanto, que Ronaldo Granata, segundo vice, faça o mesmo, como ressalta a nota oficial divulgada pelo clube.

“Na manhã desta sexta-feira ambos farão a entrega da carta ao presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro, José Dalai Rocha. Portanto, ficará faltando a carta de renúncia do segundo vice-presidente, Ronaldo Granata”, afirmou o Cruzeiro em nota oficial divulgada na tarde de quinta-feira.

A assinatura de Granata é necessária para que a renúncia coletiva da diretoria do Cruzeiro se efetive, permitindo a mudança total da gestão do clube. A partir dela, a presidência do time mineiro será assumida por José Dalai Rocha, presidente do Conselho Deliberativo.

Dalai assumiu o comando do Conselho Deliberativo após outra renúncia, de Zezé Perrella. Para a sua saída, ocorrida na sequência do rebaixamento do Cruzeiro à Série B do Campeonato Brasileiro, o dirigente alegou que se concentraria na gestão do futebol. Mas foi demitido pouco depois por Wagner.

As saídas de Wagner e seus vices serão apenas mais alguns passos nas mudanças que o Cruzeiro passará nas próximas semanas, reflexo da maior crise da sua história, com dívidas elevadas, estimadas em R$ 700 milhões, rebaixamento à segunda divisão nacional. Além disso, Wagner e membros da sua gestão são investigados por supostas irregularidades na gestão do clube.

Além da renúncia da diretoria, a mesa diretora do Conselho Deliberativo do Cruzeiro também deixará os seus cargos. A ascensão de Dalai Rocha à presidência será mais uma formalidade, pois ele convocará novas eleições, previstas para serem realizadas ainda no primeiro semestre de 2020.

Além disso, Dalai Rocha vai nomear um Conselho Gestor, composto por oito empresários, sendo eles Pedro Lourenço, Emílio Brandi, Pietro Sportelli, Alexandre de Souza Faria, Carlos Ferreira Rocha, Jarbas Matias dos Reis, Saulo Tomaz Froes e Walter Cardinali. Serão esses “notáveis” os responsáveis por administrar o clube até que um novo presidente seja eleito e tome posse.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora