24 de fevereiro de 2021 Atualizado 14:13

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

ATLETISMO

Felipe Bardi foi o 17º melhor do mundo em 2020 nos 100 metros rasos

Se a corrida olímpica terminasse hoje, americanense estaria classificado para os Jogos de Tóquio, segundo a CBAt

Por Rodrigo Alonso

15 jan 2021 às 14:16

O velocista americanense Felipe Bardi, de 22 anos, foi o 17º melhor do mundo em 2020 nos 100 metros rasos e o 27º nos 200 m. Se a corrida olímpica terminasse hoje, ele estaria classificado para os Jogos de Tóquio, segundo a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Atleta irá atrás do índice até 29 de junho, quando se encerra o prazo – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Existem duas possibilidades de classificação: pelo ranking mundial ou por índice. Cada país pode inscrever até três atletas por prova individual, com prioridade para aqueles que atingirem o índice.

No ranking mundial, Bardi ocupa a 37º posição dos 100 m. Há 56 vagas nessa prova. A CBAt apontou que, por enquanto, o americanense está entre os atletas qualificados para as Olimpíadas.

Mas o ideal seria ele conseguir o índice, fixado em 10s05. O prazo para isso termina em 29 de junho. O recorde pessoal de Bardi é 10s11, melhor marca de 2020 na América do Sul e a 17ª no mundo.

De acordo com a confederação, caso mais de três atletas atinjam o índice, os classificados seriam aqueles com menor tempo. Por enquanto, apenas um velocista correu abaixo dos 10s05 no período classificatório para os Jogos de Tóquio: Paulo André Camilo de Oliveira, com 10s02.

“Meu plano é me manter entre os melhores do País. Estou correndo atrás do índice, pensando na prova individual primeiro e depois no revezamento”, disse o americanense em entrevista à CBAt.

Se não houver imprevistos por conta da pandemia, a partir do próximo dia 28, Bardi participará de um camping de treinamento organizado pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil) e pela CBAt. O evento será em Bragança Paulista, no CNDA (Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo).

Atleta da equipe Sesi São Paulo, o americanense estará acompanhado de seu treinador, Darci Ferreira.

“Além do camping em Bragança, estão previstos treinos fora do País, o que dará a oportunidade de ele participar de provas mais fortes. Nosso objetivo é correr abaixo do índice da Olimpíada e correr ainda melhor nos Jogos”, afirmou o técnico.

Publicidade