26 de janeiro de 2021 Atualizado 12:12

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Literatura

Aos 93 anos, Rubens Leal lança ‘Colcha de Retalhos: Saudades & Curiosidades’

Antigo colaborador do LIBERAL lança segundo livro; obra aborda momentos e curiosidades da vida

Por Natália Velosa*

28 nov 2020 às 07:53 • Última atualização 29 nov 2020 às 18:00

O aposentado Rubens Guiguet Leal, de 93 anos, está lançando o livro “Colcha de Retalhos: Saudades & Curiosidades”. É a segunda obra do autor, que durante anos foi colaborador do LIBERAL.

A obra aborda fatos, situações e curiosidades que percorreram a vida de Rubens, relacionadas a momentos que teve com amigos e familiares. Assim, conforme explica, os envolveu em uma grande “colcha de retalhos”. O livro é dirigido às pessoas próximas e a intenção, segundo o autor, é que elas entendam a mensagem dos momentos que viveu.

Rubens Leal aproveitou o período de quarentena para escrever o livro “Colcha de Retalhos” – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

“Colcha de Retalhos, usando um eufemismo, pode-se dizer tratar-se de um ensaio, recorrendo à interessante metáfora que logo se vê no título”, descreve.

Apesar de ter trabalhado a vida toda em banco, Rubens sempre foi apaixonado pela escrita e literatura.

O aposentado foi criado em uma cidade pequena – Monte Aprazível (SP) – que na época não oferecia muito recurso para escolaridade. Assim, quando veio para Americana, há 62 anos, viu a oportunidade de colaborar com o LIBERAL na publicação de artigos.

Em 2013, lançou o primeiro livro “Memórias de um Homem Feliz”, em que conta, numa espécie de biografia, pontos marcantes da sua história. Porém, com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o aposentado, que sempre teve uma vida ativa, se viu preso em casa e segue até hoje rigidamente a quarentena.

“Foi aí que minha neta me deu a ideia de escrever mais um livro”, diz. A obra traz relatos de transformações que acompanhou no rádio, televisão e escrita, além de fatos cotidianos da sua vida e até mesmo um capítulo dedicado à atual pandemia.

“Quem é da minha idade viu o mundo passar por grandes transformações e eu descrevi isso no livro. A sua farta ilustração torna a leitura bastante agradável, emprestando ao livro um ar de modernidade”, explica.

O livro está sendo distribuído através dos Correios para familiares de Rubens, que neste sábado (28) fará uma pequena reunião com os mais próximos para presenteá-los com os exemplares.

*Estagiária, sob supervisão de Valéria Barreira.

Publicidade