19 de junho de 2024 Atualizado 11:14

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Editorial

Problemas no HM

Há alguns dias o LIBERAL tem recebido uma série de reclamações envolvendo o atendimento no Hospital Municipal

Por Rodrigo Alonso

10 de setembro de 2023, às 11h06 • Última atualização em 10 de setembro de 2023, às 11h07

Há alguns dias o LIBERAL tem recebido uma série de reclamações envolvendo o atendimento no Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, em Americana. Parte delas se tornou notícia por aqui, como o caso em que uma família acusa a unidade de aplicar um medicamento equivocado em uma paciente idosa, ou a fuga de um homem do hospital que pode ter colaborado para sua morte.

No início do mês, funcionários do HM reclamaram da falta de efetivo, o que, consequentemente, gera sobrecarga – algo perigoso em um setor como o de urgência e emergência. Entre outras coisas, também criticavam problemas na farmácia da unidade, um reflexo do déficit de mão de obra no local.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Desde o começo do ano, o hospital municipal tem uma gestão compartilhada entre a prefeitura e a organização social Santa Casa de Chavantes. A contratação da entidade, que é responsável por outras unidades de saúde na cidade, se deu a um custo alto, de mais de R$ 100 milhões.

Aparentemente, no entanto, não há uma visão de que a qualidade do atendimento no hospital tenha evoluído para melhor. Pelo contrário, há críticas no sentido de que, após a mudança, a situação piorou.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região.

É papel da prefeitura cobrar uma alteração neste cenário e fazer valer o investimento. Americana tem um histórico de experiências desastrosas com organizações sociais na Saúde. Espera-se que esta não seja mais uma.

Uma grande perda

Morreu na última quinta-feira Nelson Travnik, astrônomo de grande quilate e a quem Americana lhe deve pelos serviços em prol da ciência no município. É ele, por exemplo, o fundador do OMA (Observatório Municipal de Americana), ao lado de Jean Nicolini, nos anos 80.

Travnik tinha um enorme apreço pela astronomia, algo que sentia na pele, como no dia em que o OMA pegou fogo e o fez chorar. Que descanse em paz no infinito que talvez já conheça tão bem.

O Liberal

Neste blog, você encontra a opinião do Grupo Liberal por meio dos textos editoriais. Há mais de 70 anos, no coração e no espírito, compromisso com a verdade.