13 de julho de 2024 Atualizado 11:57

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Naty Camoleze

O fenômeno RBD: eu fui, eu estava

Sucesso no início dos anos 2000, astros de telenovela mexicana arrastam público para shows no Brasil

Por Naty Camoleze

01 de fevereiro de 2024, às 17h01

Grupo mexicano RBD começou a passagem pelo Brasil no Rio de Janeiro - Foto: Reprodução/Arthur Barreto

Y SOY REBELDE
Cuando no sigo a los demás
Y SOY REBELDE
Cuando te quiero hasta rabiar

Provavelmente, você foi impactado nos últimos tempos por essa música e pelo fenômeno que foi o grupo RBD, que, se você não sabe, surgiu dentro de uma novela mexicana, que fez muito sucesso.

Eu me lembro que comecei a assistir e estava no cursinho na época. Passava no SBT, então, às vezes não conseguia assistir para estudar e depois ficava doida atrás dos episódios no YouTube.

A telenovela mexicana foi produzida pela Televisa e exibida originalmente pelo Las Estrellas de 4 de outubro de 2004 a 2 de junho de 2006 e chegou ao Brasil em 2005.

Protagonizada por Anahí, Dulce María, Alfonso Herrera e Christopher Uckermann, co-protagonizada por Maite Perroni e Christian Chávez, além das participações estrelares de Ninel Conde, Juan Ferrara, Enrique Rocha, Leticia Perdigón, Tony Dalton, Diego González e Angelique Boyer, a telenovela é uma trama que narra o cotidiano de seis adolescentes que estudam num colégio em regime de semi-internato.

Eles enfrentam os “dramas” típicos do período, como a descoberta do primeiro amor, os conflitos de autoimagem, o desenvolvimento de distúrbios alimentares, o relacionamento conflituoso com os pais, o bullying e o alcoolismo.

Em 2012, foi eleita pelo Portal Terra uma das cinquenta melhores novelas de todos os tempos. Seria quase como uma Malhação do Brasil, porém, com muita música.

E claro que a banda fez muito sucesso na época e foi rodeada de muitas polêmicas também. O grupo ficou na ativa por quatro anos, partindo o coração dos fãs com o anúncio do fim em 2008, por isso, hoje, após 15 anos, a comoção e os ingressos esgotados em cada show.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Nessa época, não consegui ir a nenhum dos shows, então, poder realizar essa sonho na última segunda-feira (13) foi sensacional. Ri, chorei, cantei, dancei, foi lindo. Os artistas estão completamente entregues e apaixonados por cada momento!

Lá no passado a banda teve muitas discussões entre eles e a maioria envolvendo o nome de Anahí com os outros integrantes. Parece que a nossa loirinha preferida gostava de entrar nas polêmicas, mas anos se passaram e tudo foi resolvido – e dá para ver pela cumplicidade deles no palco.

Leia mais
Shows do RBD em São Paulo atraem fãs da região

O real motivo pelo qual o RBD chegou ao fim foi revelado em 2018. Na época, Alfonso Herrera, que interpretava Miguel, revelou em entrevista ao canal de YouTube “En La Luna Con Jesús Guzmán” que tudo aconteceu por que ele queria abrir novas possibilidades em sua carreira como artista.

“Eu queria continuar com outras coisas, queria atuar, que é do que eu gosto. Nós tínhamos esse acordo: se um saísse, o grupo acaba, e isso foi respeitado, felizmente”, disse Alfonso Herrera – tanto que ele não topou participar desse momento.

Faça parte do Club Class, um clube de vantagens exclusivo para os assinantes. Confira nossos parceiros!

Voltando para a novela e com um olhar diferente, notamos que tinha muita coisa errada ali: uma busca surreal pela magreza, relacionamentos abusivos que chegavam a brigas com contato físico, relação de professores e inspetores com as alunas e um bullying excessivo. Agora, com tudo isso, é de se pensar: por que fez tanto sucesso?

Acredito que muito pelos atores. Anahí já era um fenômeno antes de Rebelde. Aquela energia de jovens, que nunca seria como na nossa escola (rs), a expectativa dos romances e a música foram a chave do sucesso.

A identificação com as letras das músicas, atores e história da novela fez com que o grupo marcasse uma geração que os associa a uma época feliz e nostálgica, que deseja por uma última vez ter a oportunidade de vê-los juntos em um palco. O desempenho dos atores no RBD e o sucesso pós final do folhetim só comprovam isso.

Ah, e para quem quer assistir a algumas cenas da novela, o Globoplay disponibiliza toda quinta-feira 20 episódios com cópias dubladas e na versão original com legenda.

Texto publicado originalmente em 17 de novembro de 2023

Naty Camoleze

Jornalista, comunicadora e apaixonada pelo universo de filmes e séries, sempre busca algo escondidinho nos streamings para indicar