24 de setembro de 2020 Atualizado 09:57

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Covid-19

Sumaré autoriza atividades presenciais na rede particular

Foram autorizadas a retomar atividades as instituições privadas de educação básica, profissional e ensino superior

Por Marina Zanaki

14 set 2020 às 16:36 • Última atualização 15 set 2020 às 16:06

A Secretaria de Educação de Sumaré autorizou a retomada de atividades presenciais na rede privada de ensino a partir desta segunda-feira (14). No mesmo ato normativo, publicado na sexta-feira, a pasta definiu que a rede municipal vai seguir com atividades remotas.

Foram autorizadas a retomar atividades as instituições privadas de educação básica, profissional e ensino superior. O requisito é que sejam seguidos os protocolos de higienização previstos no Plano São Paulo. A decisão é facultativa a cada instituição.

Em relação às atividades na rede pública municipal e nas escolas conveniadas, a Secretaria de Educação vai avaliar periodicamente as condições sanitárias para a retomada presencial.

A decisão foi tomada após realização de pesquisa de opinião com a comunidade escolar, pais de alunos e responsáveis das escolas municipais e conveniadas, em que 87% das 12.636 respostas obtidas optaram pelo não retorno das atividades presenciais.

A decisão também levou em consideração o Conselho Deliberativo da Região Metropolitana de Campinas, que recomendou a não retomada das atividades municipais até o dia 7 de outubro, “como forma de criar uniformidade das medidas entre as cidades da região, conforme consenso unânime estabelecido em reunião realizada no dia 26 de agosto de 2020 “, escreveu a secretaria.

Na região, nenhuma rede municipal de ensino vai retomar atividades presenciais em setembro. Nova Odessa e Hortolândia, assim como Sumaré, autorizaram que a rede privada decida pelo retorno ainda em setembro.

REGRAS
A Prefeitura de Hortolândia divulgou o protocolo sanitário para as escolas privadas de educação infantil que optarem pela retomada ainda este mês.

Os colégios que ofereçam as etapas de creche e pré-escola que optarem por retomar as atividades presenciais poderão funcionar de segunda a sexta-feira, desde que com apenas 35% da capacidade física da unidade escolar, em revezamento.

Crianças e profissionais da educação, se doentes, não deverão frequentar a escola. Pais e responsáveis deverão ser orientados da importância de manter a criança em casa, quando ela estiver doente ou se houver caso suspeito ou confirmado de Covid-19 na residência.

Além disso, a escola deverá oferecer diversos locais para lavagem de mãos, água e sabão, álcool em gel e higienizar frequentemente recintos e superfícies.

Publicidade