06 de março de 2021 Atualizado 09:41

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

FEMINICÍDIO

Mulher é morta pelo marido a marretadas no Jardim Manchester, em Sumaré

Caso aconteceu na noite desta sexta e o autor do crime ainda não foi encontrado

Por André Rossi

13 fev 2021 às 15:14 • Última atualização 13 fev 2021 às 16:56

Uma mulher de 30 anos foi morta com golpes de marreta na cabeça na noite desta sexta-feira (12), no Jardim Manchester, em Sumaré. Segundo a SSP (Secretaria de Segurança Pública), o marido dela, de 31 anos, confessou ao próprio pai que cometeu o crime.

O homem está desaparecido e a Polícia Civil realiza diligências para encontrá-lo. A vítima foi identificada como Adriany Regina Gomes Pina. Não há detalhes sobre a motivação do crime. O filho do casal, de apenas nove anos, teria presenciado o crime e pedido ajuda ao tio.

Irmão de Adriany viu o cunhado correndo da casa e fugindo numa moto – Foto: Reprodução / Facebook

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o caso aconteceu por volta das 21 horas.

Policiais militares foram chamados para atender uma ocorrência de pessoa ferida. No local, residência da vítima, uma equipe do Samu realizou os primeiros atendimentos, mas a mulher não resistiu e morreu.

Investigadores da Polícia Civil foram até o local do crime e conversaram com o irmão da vítima. O homem contou que estava próximo da casa quando ouviu uma discussão do casal.

Na sequência, ele viu o cunhando correndo do imóvel e fugindo em uma moto. O filho do casal, de apenas nove anos, pediu ajuda e disse que a mãe estava sangrando.

De acordo com a SSP, os agentes conversaram com o pai do suspeito, que disse que seu filho mandou mensagens de áudio confessando o crime e pedindo para ele buscar a criança na casa.

A marreta usada no crime foi apreendida e encaminhada para perícia. Foram solicitados exames periciais e a autoridade policial já está em posse das mensagens de áudio.

O boletim de ocorrência foi registrado como feminicídio e violência doméstica no Plantão Policial de Sumaré e será investigado pelo 3º DP (Distrito Policial). Este foi o primeiro feminicídio da RPT (Região do Polo Têxtil) em 2021.

De acordo com a funerária Memorial Park, que atendeu à ocorrência, o velório de Adriany teve início às 14 horas deste sábado (13), no Parque das Flores, em Campinas. Já o sepultamento está agendado para às 8 horas de domingo (14).

O LIBERAL não conseguiu contato com os familiares da vítima até a publicação desta matéria.

Publicidade