07 de agosto de 2022 Atualizado 18:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Sumaré

Motorista de aplicativo é preso após estuprar e assaltar passageira em Sumaré

Mulher de 22 anos foi estuprada durante a corrida e teve R$ 20 levados pelo homem

Por Heitor Carvalho

25 de março de 2021, às 14h15 • Última atualização em 25 de março de 2021, às 16h29

Uma mulher de 22 anos foi estuprada e assaltada por um motorista de aplicativo durante uma corrida na tarde desta quarta-feira (24), no Conjunto Habitacional Angelo Tomazin, em Sumaré. O homem foi preso.

De acordo com informações do 48º BPM/I (Batalhão de Polícia Militar do Interior), uma mulher, que aparentava estar muito abalada e cheia de marcas pelo corpo, chamou a polícia por volta de 15h15.

Ela relatou que havia sido estuprada e, em seguida, assaltada por um motorista do aplicativo 99 durante a corrida em um Chevrolet Ônix. O homem levou R$ 20 e sua capa de celular.

A mulher fez exame de corpo de delito na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) do Jardim Macarenko, onde foi constatado o crime de estupro.

A Polícia Militar entrou em contato com a empresa através do celular da mãe da vítima, que era a proprietária da conta do aplicativo em que foi solicitada a corrida.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Com os dados do indivíduo e o endereço, as equipes foram até a residência e encontraram o homem, com o veículo Ônix, em frente ao imóvel.

Ele foi abordado e conduzido até o plantão policial, onde recebeu voz de prisão por estupro e roubo após ser reconhecido pela vítima.

Repúdio

Em nota, o aplicativo 99 afirmou que “lamenta profundamente o caso” e que “repudia o ato de violência contra uma passageira”.

Além disso a empresa afirmou que o motorista que cometeu os crimes foi banido da plataforma e que está em contato com a vítima para oferecer apoio psicológico e acionamento do seguro para despesas hospitalares.

Por fim, a 99 esclareceu que já tomou medidas para aumentar a segurança das viagens, como a “opção de compartilhar a rota para contatos de confiança, gravação de áudio e ligação para a polícia”.

Publicidade