28 de fevereiro de 2021 Atualizado 15:51

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Santa Bárbara

Santa Bárbara descarta morte de menina de três meses por coronavírus

Prefeitura informou que hospital que atendeu a criança atualizou a informação e o caso foi descartado para Covid-19

Por Marina Zanaki

18 fev 2021 às 19:37

Secretaria de Saúde disse que a confusão ocorreu após uma informação passada pelo hospital onde a criança ficou internada - Foto: Arquivo - O Liberal

A Secretaria de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste descartou o novo coronavírus (Covid-19) como causa da morte de uma bebê de apenas três meses. A criança faleceu no dia 2 de fevereiro.

O caso havia sido informado como uma morte por coronavírus, mas a informação foi rebatida pela mãe da criança. Na certidão de óbito, constam como causa da morte choque não especificado, outras septicemias, má formação congênita do coração e Síndrome de Edwards, uma doença rara que a menina era portadora. Não havia nenhuma menção à Covid-19.

Na semana passada, após ser questionada pela mãe e pela reportagem, a Prefeitura de Santa Bárbara informou que o caso seria investigado.

A criança ficou internada por 14 dias no Hospital São Lucas, em Americana. Ela chegou a fazer três exames para coronavírus, dos quais um teste rápido deu positivo e dois exames PCR deram negativo.

A Secretaria de Saúde disse que a confusão ocorreu após uma informação passada pelo hospital onde a criança ficou internada.

“A Secretaria de Saúde de Santa Bárbara d’Oeste informa que a partir da atualização da informação do referido caso no sistema, por parte do serviço hospitalar de origem, descartando Covid-19 à paciente, o respectivo dado foi atualizado na Vigilância Epidemiológica, descartando, em definitivo, a suspeita ou investigação e seu nome não consta em lista nesse sentido”, explicou a prefeitura nesta quinta-feira.

O Hospital São Lucas não respondeu ao e-mail enviado pela reportagem na semana passada sobre o caso. Usualmente, o hospital não informa dados referentes a pacientes e responde que presta informações sobre coronavírus somente à Vigilância Epidemiológica dos municípios.

Publicidade