25 de maio de 2022 Atualizado 01:01

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Santa Bárbara

Recuperado, vereador Felipe Corá recebe alta e volta para casa

Diagnosticado com Covid-19, parlamentar barbarense estava internado com quadro de insuficiência respiratória

Por Caio Possati

27 Janeiro 2022, às 17h39

Nas redes sociais, Corá publicou um vídeo em que aparece, de cadeiras de rodas, sendo conduzido por um médico - Foto: Reprodução

O vereador barbarense Felipe Corá (Patriota) recebeu alta na manhã desta quinta-feira (27) após ficar cinco dias internado no hospital da Unimed, em Americana, por complicações da Covid-19. No último sábado (22), o parlamentar testou positivo para a doença e foi  hospitalizado com quadro de insuficiência respiratória.

Nas redes sociais, Corá publicou um vídeo em que aparece, de cadeiras de rodas, sendo conduzido por um médico pela saída do hospital.  

Na legenda, o vereador escreveu: “Graças a Deus depois de muita luta internado com Covid-19, conseguimos vencer. Como disse o médico, foi uma recuperação surpreendente, estive guardado nas mãos de Deus. Agradeço a todos que oraram por minha vida”.

Procurado pelo LIBERAL, o parlamentar não quis dar entrevista por ainda se sentir cansado por conta dos procedimentos médicos a que foi submetido nos últimos dias.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

A internação foi a segunda que Corá precisou enfrentar este ano. No último dia 11, o vereador foi levado para o hospital da Unimed por conta de um mal súbito que sofreu causado por excesso de estresse. O problema fez o vereador pedir afastamento temporário de 15 dias dos trabalhos na Câmara dos Vereadores.

Em um vídeo produzido e publicado pelo Legislativo no último dia 13, Corá afirmou estar vacinado contra Covid-19, mas disse não concordar com a ideia de obrigar as pessoas a tomar o imunizante.

”Eu sou totalmente a favor vacina, eu me vacinei, recomendo que você que está assistindo também se vacine. Mas também não irei obrigá-lo que se vacine. O seu direito e a sua liberdade têm que ser respeitados”, opinou o vereador.  

Publicidade