24 de setembro de 2021 Atualizado 20:43

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

EDUCAÇÃO

Prefeitura anuncia volta às aulas presenciais no dia 9 em Santa Bárbara com até 50%

Pais ainda serão consultados sobre interesse no retorno das aulas; primeira semana será facultativa

Por Pedro Heiderich

30 jul 2021 às 20:03

Após indefinição, a prefeitura anunciou nesta sexta-feira (30) volta às aulas presenciais no dia 9 de agosto em Santa Bárbara d’Oeste, com até 50% dos alunos. A primeira semana será facultativa.

A prefeitura vai ainda consultar os pais, cuidadores ou alunos sobre o interesse ao retorno. A demora para anunciar gerou reclamações de pais e vereadores.

Prefeito revelou que profissionais de educação estarão vacinados com as duas doses – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

O atendimento presencial será realizado de acordo com a possibilidade, capacidade e organização de cada escola, com limite de até 50% de público.

O prefeito Rafael Piovezan (PV) abordou o assunto em entrevista à Rádio Santa Bárbara nesta sexta.

“O objetivo principal é oferecer para as crianças o importante espaço escolar em que ela constrói sua personalidade e seu conhecimento. É oferecer, com segurança, o acesso aos conteúdos, à alimentação saudável, balanceada, e ao desenvolvimento”.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Segundo o chefe do Executivo, o retorno dos profissionais da Educação ocorrerá mediante a aplicação das duas doses da vacina contra a Covid-19”, explicou.

“A partir do dia 9, cada escola vai atender de acordo com sua capacidade em atenção a essas diretrizes. A retomada será gradual e facultativa. E esperamos que até setembro todos os profissionais vacinados com as duas doses”, acrescentou Rafael.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

O semestre letivo começou nesta quinta-feira (29), com atividades on-line na plataforma. Os plantões de atendimento serão iniciados na segunda-feira (2).

O Governo do Estado de São Paulo definiu que, a partir de segunda-feira (2), o limite de presença em sala de aula, que era de 35% em função da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) poderá ser ampliado, de acordo com a capacidade de cada unidade de ensino.

Publicidade