06 de julho de 2020 Atualizado 22:20

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Transporte público

Prefeitura altera grade de horários dos ônibus em Santa Bárbara

Objetivo é adequar o serviço à demanda de passageiros por conta da retomada econômica nesta semana

Por André Rossi

05 jun 2020 às 17:48 • Última atualização 05 jun 2020 às 21:53

A Diretoria de Gestão do Transporte Municipal de Santa Bárbara d’Oeste divulgou nesta sexta-feira (5) alterações na grade de horário de algumas linhas do transporte coletivo. O objetivo é adequar o serviço à demanda de passageiros, por conta da retomada de alguns setores da economia iniciada na última segunda-feira (1º).

Confira as alterações:

– Linha 108 – Europa via Pedroso – volta a operar de hora em hora aos sábados.

– Linha 113 – Mollon via Pedroso – dias úteis e sábados: acrescentado o horário das 14h10.

– Linha 114 – Santa Rita/Vista Alegre/Romano/Europa via Amizade – segunda a sábado volta a operar de hora em hora até as 20h.

– Linha 118 – Vista Alegre/Pq. Lago/Bosque das Árvores – dias úteis: acrescentado o horário das 8h55. Aos sábados volta a operar de hora em hora.

– Linha 122 – Beira Rio – alterado o horário de saída do Terminal Urbano para 6h05.

– Linha 129/130 – Santa Rita – até as 13h circula até o Paraíso. Dias úteis: acrescentado o horário das 10h. Aos sábados volta a operar de hora em hora.

– As demais linhas seguem sem alteração.

Em decreto do dia 19 de março, o prefeito Denis Andia (PV) regulamentou os novos horários de circulação dos ônibus, que passaram a valer no dia 21. Na prática, isso significou uma redução de 50% no número de linhas.

O serviço prestado pela Nova Via/Sertran segue com o mesmo número de veículos, porém agora houve aumento na grade horária.

O último balanço divulgado apontava queda de 85% dos usuários do transporte desde o início da quarentena para combater a proliferação do novo coronavírus (Covid-19). Segundo a administração, ainda não houve aumento no número de passageiros.

Questionado sobre o tema na quarta-feira (3) durante coletiva de imprensa, o prefeito disse que o aumento no número de ônibus ia acompanhar a “necessidade” do município.

“O transporte coletivo na nossa cidade é um assunto muito menos complexo do que nos centros maiores e nós temos acompanhado a evolução. Ao longo desse período todo, o serviço acompanhou a evolução e a necessidade e vai continuar dessa forma, compatível”, explicou Denis.

Podcast Além da Capa
O novo coronavírus representa um desafio para a estrutura de saúde de Americana, assim como outros municípios da RPT (Região do Polo Têxtil), mas não é o primeiro a ser encarado. H1N1, dengue, malária, febre maculosa. Outras doenças também modificaram rotinas, exigiram cuidados além do trivial – ainda que não tenha havido quarentena, como agora – e servem de experiência para traçar paralelos com o atual cenário. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com a repórter Marina Zanaki, que assina uma série de reportagens sobre outras epidemias em Americana.