30 de maio de 2020 Atualizado 19:52

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Santa Bárbara

Polícia Militar e Guarda flagram aglomeração, e bar é fechado na Avenida da Amizade

Denúncia indicou que o local funcionava como ponto de venda de drogas, jogos de azar e de prostituição

Por Leonardo Oliveira

19 Maio 2020 às 15:57 • Última atualização 19 Maio 2020 às 19:07

Um bar utilizado para prostituição e jogos de azar foi fechado em ação conjunta da PM (Polícia Militar) e GCM (Guarda Civil Municipal) na Avenida da Amizade, em Santa Bárbara d’Oeste, na madrugada desta terça-feira.

Os agentes de segurança flagraram uma aglomeração de pessoas no estabelecimento por volta das 3h40. Uma denúncia anônima indicou aos policiais que o bar funcionava como ponto de venda de drogas e prostituição.

Caso aconteceu na Avenida da Amizade – Foto: Reprodução / Google Street View

Por conta do grande número de pessoas no local, viaturas da polícia de Americana e Santa Bárbara deram apoio à ocorrência. Nada de ilegal foi achado com os indivíduos revistados. Já no bar a PM encontrou uma porção de maconha e duas máquinas caça-níqueis ligadas.

No imóvel havia um outro cômodo, com uma cama, que era usado para prostituição. Segundo a Polícia Militar, o proprietário do estabelecimento confessou que “antigamente” alugava o quarto para garotas de programa.

Ainda de acordo com a polícia, o bar não possuía alvará, por isso a GCM foi acionada ao local para lacrá-lo. O dono do comércio foi levado ao plantão policial, assinou um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) de porte de drogas e jogos de azar.

Ao final do registro de um boletim de ocorrência ele foi liberado para responder em liberdade.

Podcast Além da Capa
Diante da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), em virtude da determinação de paralisação de atividades econômicas e do isolamento social forçado pela quarentena, o reflexo no mercado de trabalho é um dos principais termômetros para medir os danos. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter George Aravanis, que trata do aumento dos pedidos de seguro-desemprego e acompanha os anúncios de suspensões de contrato de trabalho em empresas da RPT (Região do Polo Têxtil).