19 de outubro de 2020 Atualizado 20:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

SHOPPING

Lojistas do Tivoli esperam retomada gradual do consumo

Estabelecimento voltou a funcionar após 75 dias fechado por conta da quarentena, seguindo protocolos de higiene

Por André Rossi

05 jun 2020 às 08:16 • Última atualização 05 ago 2020 às 15:11

O Tivoli Shopping, em Santa Bárbara d’Oeste, reabriu nesta quinta-feira (4) após 75 dias fechado com lojistas apostando que o consumo dos consumidores no centro de compras seja gradual.

O local, fechado até ontem em função da quarentena imposta para combate ao novo coronavírus (Covid-19), passa a funcionar das 14h às 18h, com medidas sanitárias para prevenir o contágio do vírus.

Algumas lojas optaram por permitir a entrada dos clientes mediante senha, como é o caso do Magazine Luiza. Segundo o gerente, Sérgio Horácio Silveira, o objetivo é evitar ao máximo a chance de contágio.

“Estamos com uma estrutura ‘violenta’ de protocolos, álcool em gel, distanciamento, treinamento com a equipe. Essa virou a preocupação da empresa”, contou Silveira.

Lojistas apostam em retomada gradual do consumo – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

A maior parte dos lojistas ouvidos pela reportagem relatou que a expectativa de é uma retomada econômica lenta e gradual. Para o gerente da FC Games, Carlos Eduardo de Melo, o importante é conseguir manter o negócio aberto.

“Não esperamos um ‘boom’ de vendas, aquele retorno triunfal. Apenas se manter até a crise passar”, resumiu Carlos.

Como o consumo de alimentos no shopping está proibido, a praça de alimentação teve todas as mesas retiradas. Apenas alguns restaurantes estavam abertos e funcionavam no sistema delivery ou para “viagem”.

O cinema e o parque de diversões infantil permanecem fechados. Já em lojas de roupa, a orientação é para que os provadores não sejam utilizados, o que estava sendo seguido pelos lojistas.

Balanço do primeiro dia

No primeiro dia de funcionamento, apesar das lojas só abrirem às 14 horas, a entrada no shopping foi autorizada a partir das 13h30. De acordo com o gerente geral do Tivoli, Gustavo Salvagnanini, o objetivo foi evitar aglomerações.

“A medida que as pessoas chegaram, a gente entendeu que abrir um pouco mais cedo evitaria aglomerações na porta de entrada. Como os decretos dizem que a gente teria que limitar apenas uma portaria e funcionar por quatro horas, a gente optou por abrir para que as pessoas já circulassem dentro do shopping e não tivesse aglomeração na entrada”, explicou Salvagnanini.

Os clientes foram distribuídos em filas e o movimento foi tranquilo, conforme O LIBERAL observou. Antes de ter acesso ao espaço, os clientes passavam por medição de temperatura na Portaria A, única disponível, cujo acesso se dá pela Avenida Santa Bárbara. Também foi oferecida a aplicação de álcool em gel.

Entre os clientes, a sensação era de segurança com as medidas sanitárias adotadas. A atendente de uma empresa de segurança, Deise Costa, 37, foi até o shopping apenas para pagar a conta do cartão de crédito de uma loja de departamento.

“Infelizmente não disponibilizaram o boleto de nenhuma forma pra mim. Então eu tive que esperar a reabertura para vir pagar essa conta”, disse a mulher.

Já o corretor de imóveis William Araújo, 34, foi com a esposa e a filha para comprar roupas. “Questão de segurança está legal, ao nosso ver. Dá uma saudade porque vai fazer três meses que a gente não vinha”, comentou.

Publicidade