25 de novembro de 2020 Atualizado 23:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Santa Bárbara

Homem leva mercúrio para casa e contamina crianças em Santa Bárbara

De acordo com vizinhos, pelo menos cinco crianças estão internadas após terem contato com o metal pesado

Por Paula Nacasaki

15 jul 2020 às 11:54 • Última atualização 15 jul 2020 às 15:21

Ao menos três famílias foram contaminadas por mercúrio em Santa Bárbara d’Oeste depois que um morador do bairro Santa Fé levou o metal pesado para casa.

As crianças que tiveram contato direto com o mercúrio precisaram ser internadas e a prefeitura confirma que pelo menos uma delas está no hospital.

As informações foram passadas ao LIBERAL por moradores do bairro, que ficaram assustados depois de ver técnicos da Defesa Civil e da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) desinfetando e interditando o imóvel nesta terça-feira (14).

Casa foi interditada pela defesa civil nesta terça-feira – Foto: Paula Nacasaki / O Liberal

Segundo relato dos vizinhos, um morador da Rua João Lopes Machado Filho levou para a casa, na semana passada, um galão com 3 litros de mercúrio. Três famílias estariam, supostamente, com o metal em seus corpos.

Esse trabalhador não saberia dos riscos de contaminação e deixou as crianças brincarem com o mercúrio, de acordo com os moradores. As crianças tiveram curiosidade, pois o metal escorria pela pele e formava bolinhas. Alguns brincaram com as mãos e outros com os pés.

Dias depois, aqueles que tiveram contato com o elemento químico tiveram vermelhidão na pele, náuseas e febre. Pelo menos cinco crianças estão internadas, entre moradores da casa para onde o mercúrio foi levado e de imóveis vizinhos.

Um dos vizinhos, Luiz Puertas, de 46 anos, contou que ontem técnicos da Cetesb e da Defesa Civil de Santa Bárbara estiveram no local para realizar uma desinfecção e alertaram os moradores sobre o risco de contaminação.

“Eu acompanhei a medição, os técnicos mostraram no aparelho 0,7 de latitude e que isso queria dizer que não pode chegar muito perto, porque é transmissível”, disse Puertas. “Eu sei que ele trouxe o galão do trabalho dele, mas não sei porque ele fez isso. Foi na pura inocência”.

A Prefeitura de Santa Bárbara d’Oeste foi questionada e informou que “a área foi devidamente isolada, com a retirada de pessoas com possível risco de exposição ao produto e com ações de mitigação e recolhimento” do mercúrio. A família removida do imóvel está em um abrigo disponibilizado pela prefeitura.

A administração também vai promover uma investigação de toda a situação e de demais pessoas com possível exposição. Quem teve contato direto com o metal deve procurar os serviços de saúde de Santa Bárbara.

Sobre as crianças, a Prefeitura de Santa Bárbara informou que há uma criança, de 2 anos, internada com suspeita de intoxicação. “A paciente foi devidamente acolhida, internada e está recebendo todo o tratamento, com estado de Saúde estável”.

Podcast Além da Capa
Totalmente paralisado na região desde o início da quarentena de combate ao novo coronavírus, o setor de eventos ainda está “no escuro” sobre quando as atividades poderão ser retomadas, ainda que de forma parcial. Além da indefinição, uma série de dificuldades surgiram por conta da situação. Nesse episódio, o editor Bruno Moreira conversa com o repórter André Rossi sobre o panorama do segmento em Americana e região.

Publicidade