24 de janeiro de 2021 Atualizado 09:51

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Tráfico

Guarda apreende 14 tijolos de cocaína e prende três no Jardim Esmeralda

Mulher contou que marido usava a casa deles há quatro meses para embalar cocaína; vizinho também foi detido

Por Paula Nacasaki

14 jan 2021 às 09:24 • Última atualização 14 jan 2021 às 18:53

Guardas civis de Santa Bárbara d’Oeste aprenderam 14 tijolos de cocaína no Jardim Esmeralda, na noite desta quarta-feira (13). O tráfico seria realizado por um casal e um vizinho. Os três foram presos pela corporação, mas dois deles foram soltos no final da tarde desta quinta (14).

De acordo com a guarda, os patrulheiros faziam ronda pelo Jardim Esmeralda, por volta de 23h15, quando viram um Corsa prata estacionado sobre um gramado. Um homem estava perto do veículo e saiu correndo ao ver a viatura. Não foi possível capturá-lo.

Equipamentos usados para embalar cocaína – Foto: Guarda Civil de Santa Bárbara / Divulgação

Dentro do carro estava um outro homem. Os guardas tentaram se aproximar e o condutor acelerou em direção a um dos patrulheiros, disparou duas vezes na roda da viatura e fugiu.

Entretanto, o Corsa teve uma falha mecânica e parou, e com isso foi possível abordá-lo. No interior do carro havia dois tijolos de cocaína.

Os guardas fizeram buscas na casa do suspeito, na Rua Itu. No local foram encontrados cinco sacos com cocaína e outros quatro com pó químico para mistura do entorpecente. Também havia prensa e outros acessórios para o preparo e embalagens das drogas.

Drogas foram encontradas na casa do casal, na Rua Itu – Foto: Guarda Civil de Santa Bárbara / Divulgação

A esposa contou que o marido usava o local há quatro meses para embalar cocaína. Confessou também que uma caixa com mais entorpecentes tinha sido levada pelo vizinho.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Os guardas se dirigiram ao imóvel do outro suspeito, que também fica na Rua Itu, e no telhado foram encontrados 12 tijolos de cocaína.

O casal e o vizinho foram levados ao plantão policial de Santa Bárbara, onde receberam voz de prisão em flagrante por tráfico.

Na tarde desta quinta-feira, dois dos três suspeitos foram soltos por decisão da Justiça, que apontou “indícios frágeis de participação” da esposa e do vizinho. Ambos foram soltos com medidas cautelares.

“Demonstramos que a nossa cliente foi presa ilegalmente e não tinha nenhum envolvimento com as drogas apreendidas. Pelo contrário, ficou claro que se trata de uma pessoa trabalhadora que foi presa injustamente”, afirmou o advogado Guilherme Vidotto.

Publicidade