21 de abril de 2024 Atualizado 01:22

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

educação

Falta de proteína em almoço de escola gera reclamação em Santa Bárbara

Situação ocorreu no Ciep Leonel Brizola; prefeitura diz que problema foi pontual

Por Cristiani Azanha

10 de novembro de 2023, às 08h08 • Última atualização em 10 de novembro de 2023, às 08h09

Mães de alunos do Ciep (Centro Integrado de Educação Pública) Leonel de Moura Brizola, no Santa Rita, em Santa Bárbara, reclamaram que os filhos ficaram sem a “mistura” da merenda, na última terça-feira (7). A prefeitura diz que problema foi pontual.

Vídeo divulgado nas redes sociais mostra os alimentos servidos na última terça-feira – Foto: Reprodução

O vereador Eliel Miranda (PSD) divulgou nas redes sociais um vídeo que mostrava sendo servidos arroz, feijão, farofa e purê de batata, sem nenhuma carne ou outra proteína.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O parlamentar já tinha protocolado um requerimento no mês passado, pedindo explicações da prefeitura sobre o cardápio da escola, após questionamentos de pais.

Nesta terça, o vereador Arnaldo Alves, do mesmo partido, também ingressou com outro documento sobre o mesmo assunto.

A auxiliar de saúde bucal Raiane Perini tem duas filhas, de 5 e 9 anos, que estudam em período integral na unidade.

“Um absurdo ficar tantas horas na escola para isso. As crianças que precisam de uma alimentação rica em proteínas e vitaminas, falam que tem nutricionista mais desse jeito fica difícil”, desabafa.

Siga o LIBERAL no Instagram e fique por dentro do noticiário de Americana e região.

Os vereadores Esther Moraes e Kifú, ambos do PL, estiveram no Ciep para apurar a denúncia.

Eles foram informados que devido ao atraso na entrega de carne para a merenda escolar, as crianças tiveram que se contentar com um cardápio composto por arroz, feijão, farofa e purê de abóbora.

O frango, que estava programado para ser servido em substituição à proteína não entregue, só chegou no período da tarde.

Outra mãe, que pediu para ter a identidade preservada, relatou que a filha de seis anos chegou em casa reclamando da comida.

“Imagina como ficam essas crianças, cujas as principais refeições do dia são feitas na escola”, disse.

“Quando falta algum item, os diretores podem acionar o setor de merenda da educação que eles providenciam. No Ciep ocorreu uma falha de comunicação mesmo”, afirma Esther.

Kifú disse que a nutricionista que trabalha na escola foi substituída.  Os vereadores também pretendem apresentar um projeto de lei que obriga a administração a divulgar, diariamente, os itens servidos na refeição dos alunos.

RESPOSTA

A Secretaria de Educação de Santa Bárbara d’Oeste informou em nota,  que o fornecimento da merenda na rede municipal de ensino ocorre regularmente. “Na terça houve um problema pontual na entrega de carne de frango em apenas uma das 58 unidades da rede.”

A pasta ressalta ainda que o cardápio das unidades escolares seguem as orientações nutricionais do Conselho Nacional de Alimentação e, em caso de alguma ocorrência, os profissionais estão aptos a efetuar a troca do alimento sem que haja prejuízo ao atendimento dos alunos.

Publicidade