18 de junho de 2021 Atualizado 15:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Luto

Célio Pipoqueiro morre aos 87 anos em Santa Bárbara

Ele era figura conhecida no centro da cidade, onde trabalhou diariamente por cerca de cinco décadas

Por Leonardo Oliveira

14 dez 2020 às 08:35 • Última atualização 14 dez 2020 às 16:53

Figura marcante nas ruas do Centro de Santa Bárbara d’Oeste, com a sua simpatia e o característico carrinho de pipoca que possuía, o pipoqueiro Célio de Oliveira faleceu na noite deste domingo, aos 87 anos. Ele estava internado no PS (Pronto-Socorro) Edison Mano.

Célio faleceu na noite deste domingo – Foto: Facebook/Reprodução

A causa da morte não havia sido informada até a publicação desta reportagem, mas a funerária responsável pelo velório, que teve início às 7 horas desta segunda-feira (14), no Velório Municipal Berto Lira, confirmou que não foi coronavírus. O sepultamento aconteceu no Cemitério Campo da Ressureição, às 10h.

Filho de José Pedro de Oliveira e Antônia Castro Oliveira, Célio nasceu em São Sebastião do Paraíso-MG, mas foi em Santa Bárbara d’Oeste que fincou raízes. Ele chegou na cidade em 1966 para trabalhar no plantio de cana-de-açúcar e, pouco tempo depois, assumiu o carrinho de pipoca que era de sua irmã.

Foram cerca de cinco décadas vendendo pipoca no Centro de Santa Bárbara, dividindo esse período entre a Praça Rio Branco e a Rua Dona Margarida, próximo à agência dos Correios. Se tornou figura conhecida e o pipoqueiro mais famoso da cidade.

Com o avanço da idade e dos problemas de saúde, passou nos últimos anos a vender pipoca em sua casa, na Rua João Lino, onde residia com sua irmã. Ele não deixa filhos.

Em 2018, Célio teve sua história contada pela prefeitura da cidade

Publicidade