Barbarense perde R$ 40 mil ao comprar Jeep em suposto leilão

Vítima foi até Sorocaba para retirar o veículo e descobriu que havia caído em um golpe; empresa afirma que leilões estão sendo clonados


Um homem de 45 anos perdeu R$ 40 mil ao adquirir um Jeep Compass em uma suposta empresa de leilões de Sorocaba, na última sexta-feira (7). A vítima, que mora em Santa Bárbara d’Oeste, transferiu o valor sem constatar a existência do veículo e, ao viajar para buscá-lo, descobriu que o endereço fornecido não tinha relação com nenhuma leiloeira.

Empresa anuncia em seu site venda de imóveis e móveis, veículos leves e pesados, entre outros

As informações constam em um boletim de ocorrência registrado pelo homem no último sábado, na delegacia barbarense.

O veículo foi comprado na sexta-feira em um suposto leilão online da empresa “Leilão Moura”, cujo site é o https://leilaomoura.com. Ao LIBERAL, a leiloeira afirma que houve uma clonagem no leilão e que o carro foi adquirido um certame que não pertence à empresa.

O Jeep foi apresentado ao comprador como sendo recuperado de financeira, tendo como responsável pelo leilão online Dalveci Soares Moura, que seria o representante da empresa “Leilão Moura”. Ele foi beneficiado com uma transferência bancária de R$ 40.950,00 pela venda do veículo.

Todo o contato entre eles foi feito por um aplicativo de mensagens, e nenhuma prova da existência do automóvel foi dada em nenhum momento. Moura teria pedido para que o veículo fosse retirado na “sede” da empresa, na Rua Laura Maiello Kook, 1300, no bairro Jardim Novo Mundo, em Sorocaba.

A vítima foi até Sorocaba na última sexta-feira, e recebeu a informação de que não havia um carro com as características mencionadas. De acordo com o reclamante, o lugar é um pátio de veículos sem relação alguma com uma empresa de leilões.

O homem procurou um novo contato com o suposto leiloeiro por mensagens e por ligações, mas não conseguiu falar com o “representante”. Um boletim de ocorrência foi registrado no plantão policial do município, e a Polícia Civil deve investigar o caso.

O LIBERAL tentou entrar em contato com algum responsável pela suposta empresa na manhã desta segunda-feira através do número telefônico divulgado em seu site, mas as chamadas, tanto para o celular quanto para o fixo, não foram atendidas.

A reposta veio através de mensagens do WhatsApp. “infelizmente estão tendo clonagens de leilões, não foi nesse leilão que ele adquiriu o veículo, pois não tivemos nenhum Jeep”, diz a nota enviada ao LIBERAL.

A Leilão Moura, no entanto, não respondeu quando questionada sobre as divergências entre as informações que constam em seu site e aquelas pesquisadas através da internet utilizando o endereço da suposta leiloeira.

Não há nenhuma leiloeira no endereço fornecido e sim a empresa de construção “Valdeci Siqueira de Pontes Constr”, com um número de telefone com DDD 15 – a reportagem tentou ligar, mas só dava ocupado. A “Leilão Moura” divulga em seu site um contato com DDD 11, da grande São Paulo.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora