30 de maio de 2020 Atualizado 21:21

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Rede do Bem

Voluntários oferecem ajuda para enfrentar crise

São psicólogos, pedagogos e especialistas em comportamento, finanças e carreira

Por Danilo Reenlsober

08 abr 2020 às 08:43

A quarentena estabelecida por governos de vários países devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19) trouxe uma nova realidade para muitas pessoas, inclusive no Brasil. Comércios fechados, pessoas isoladas em casa e aulas suspensas por tempo indeterminado, por exemplo, são situações que podem trazer preocupações e incertezas à população.

Foto: Divulgação
Idealizadora do projeto diz que ele está aberto a quem precisa de aconselhamento

Para tentar driblar esses problemas e trazer ajuda para as pessoas que estão inseguras diante todo esse cenário, profissionais de várias especialidades se uniram de forma voluntária para criar a Rede do Bem, projeto que prevê o atendimento gratuito e online para quem precisa de aconselhamento ou até mesmo uma simples conversa.

“São psicólogos, pedagogos, especialistas em comportamento, finanças, carreira, educação infantil, ou seja, são profissionais de diversas áreas de atuação. O nosso objetivo é minimizar o impacto da quarentena e contribuir um pouco com a comunidade”, explicou Patrícia Ciasca, uma das idealizadoras da Rede do Bem.

Segundo a idealizadora do projeto, o objetivo dos profissionais que atuam da Rede do Bem é diminuir, ao menos um pouco, a angústia que a quarentena pode causar e tentar melhorar o cenário atual.

“Olhamos para tudo o que está acontecendo e pensamos de que forma poderíamos ajudar a comunidade. Percebemos que poderíamos usar nosso conhecimento em prol da sociedade e ficamos felizes em compartilhar tudo isso. Esse é o momento das pessoas se unirem, despertar esse sentimento de cidadão e se ajudar”, apontou.

COMO PARTICIPAR?

Para participar, os interessados devem acessar o site do projeto diversitare.com/rededobem e preencher um formulário. Um e-mail será enviado com perguntas sobre o tipo de atendimento necessário. A partir de uma triagem, a pessoa será encaminhada para o profissional especializado no tema. O profissional, então, entrará em contato com o interessado para combinar os dias e horários dos atendimentos.

COMO FUNCIONA?

Cada pessoa pode ter de um a três atendimentos que serão realizados por meio de aplicativos como WhatsApp, Hangouts ou qualquer outro que permita videochamadas. “Temos a preocupação de encaminhar as pessoas para especialistas da área que ela precisa para cuidar de cada caso com muito cuidado”, ressaltou.