RPT atinge saldo positivo de empregos em 3 meses seguidos pela 1ª vez no ano

Números do Caged demonstram que houve mais vagas criadas do que pessoas dispensadas em setembro, com 650 postos


A RPT (Região do Polo Têxtil) teve saldo positivo de 650 postos de trabalho em setembro, segundo dados divulgados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Esse é o terceiro mês consecutivo com saldo positivo na região e a primeira vez que isso acontece em 2019.

Os setores que se destacam no mês passado na região foram comércio (291 postos abertos), indústria (269) e serviços (137).

A cidade com melhor saldo foi Sumaré, que abriu 418 postos de trabalho no mês passado, com destaque para comércio e serviços. Americana aparece em segundo lugar, com 135 vagas.

A indústria na cidade foi responsável por 76 desses postos de trabalho. Em análise nos subsetores industriais, é possível levantar que o têxtil abriu 29 vagas; os demais postos foram pulverizados entre diversas áreas, sem nenhuma contratação de grande monta.

Hortolândia e Nova Odessa abriram, respectivamente, 68 e 85 vagas. Apenas Santa Bárbara d’Oeste teve saldo negativo, com 56 postos fechados no mês passado.

“Conseguimos tirar mais 85 pessoas do desemprego em setembro e estamos próximos de atingir a marca de mil postos de trabalho formais criados no ano. Hoje, temos uma média de mais de 100 vagas abertas por mês. Embora ainda seja pouco, devido ao enorme déficit de emprego gerado pela crise que atingiu nosso país nos últimos anos, estamos buscando alternativas e reagindo, e de forma sustentada”, avaliou o secretário de Desenvolvimento Econômico de Nova Odessa, José Mário de Moraes.

ANÁLISE. Professor de Economia da Fatec (Faculdade de Tecnologia) de Americana, Marcos de Carvalho Dias analisou que o saldo positivo pode indicar uma recuperação, mas que ainda está abaixo da necessidade do país. Ele lembrou que o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) indicou, em julho, que o Brasil tem mais de 12 milhões de desempregados.

Sobre a criação de vagas no setor industrial, o professor avalia que estejam ligadas ao comércio exterior, porque o mercado interno ainda está em crise.

“Em algumas indústrias têxteis que conversei na região está ocorrendo um aumento na exportação por conta da alta do dólar, isso pode estar ocorrendo no setor industrial de forma geral. Muitas empresas estão produzindo para exportar e propriamente podem estar contratando”, analisou o economista.

No Brasil, foram criados 157.213 postos formais de trabalho no último mês. É o melhor resultado para setembro desde 2013.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora