07 de março de 2021 Atualizado 11:58

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Região

Retorno presencial ocorre nas 80 escolas estaduais da região

Greve dos professores não afetou retorno presencial nas escolas de Americana, Santa Bárbara d’Oeste e Nova Odessa

Por Marina Zanaki

09 fev 2021 às 09:16

Todas as 80 escolas da Diretoria de Ensino de Americana, que inclui Santa Bárbara d’Oeste e Nova Odessa, retornaram com aulas presenciais nesta segunda-feira (8).

A greve dos professores, decretada pela Apeoesp (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo) para tentar continuar com o ensino remoto, não afetou o retorno presencial.

Segundo a Secretaria de Estado da Educação, todas as 67 escolas da Diretoria de Ensino de Sumaré, que inclui Hortolândia e Paulínia, também retornaram.

Dirigente regional de ensino de Americana, o professor Haroldo Ramos Teixeira fez um balanço positivo do primeiro dia com aulas presenciais.

“Recebi dos diretores das escolas mostrando como foi essa recepção, os alunos voltando para escola. É um momento muito importante esse recomeço, e se for analisar teve alunos que desde março ficaram em casa e estão retornando pela primeira vez hoje”, disse o professor.

No ano passado, 42 escolas da região chegaram a retornar atividades presenciais após consulta à comunidade.

De acordo com Haroldo, nas próximas duas ou três semanas deve se manter o limite de até 35% de alunos presenciais em um processo de adaptação. Atualmente, a região está na fase amarela, que permite até 70% de alunos, mas a rede estadual segue autorizada a atender somente 35% por determinação do Secretário de Educação, Rossieli Soares.

Saída de alunos da Escola Estadual Silvino José de Oliveira, no Cordenonsi, em Americana – Foto:

“Gostaria de deixar um recado para as famílias apoiarem a volta, as escolas se prepararam para recebê-los, estamos tomando todos os cuidados. Pedimos para mandar os filhos sempre com máscaras, seguindo protocolos, se estiver com sintomas de gripe não levar, respeitar esse momento”, orientou Haroldo.

No Estado de São Paulo, sete escolas não puderam abrir nesta segunda-feira em função de casos de coronavírus. Segundo a Secretaria de Educação, nenhuma escola da região registrou até o momento nenhuma notificação da doença.

Acolhida
Como exemplo da acolhida aos alunos, o professor Haroldo destacou ação realizada na Escola Estadual Maria Guilhermina Lopes Fagundes, a Magui.

Os alunos foram recebidos com palmas e cumprimentos de bom dia. Professores da escola formaram um corredor para recepcionar os alunos. A mãe de um estudante que havia sido transferido para aquela escola agradeceu a acolhida à direção.

“A mãe enviou uma mensagem dizendo que foi lindo de ouvir essa acolhida. Ela estava muito preocupada e ansiosa, porque filho ia começar em escola nova, e questão da pandemia também. Quando ela viu a recepção, mandou mensagem para agradecer, é um reconhecimento do trabalho realizado”, disse Haroldo.

Publicidade