16 de setembro de 2021 Atualizado 08:27

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

LUTO

Radialista Jairo Camargo Neves morre aos 78 anos em Americana

Ele dedicou mais de sessenta anos ao jornalismo e radiodifusão em Americana e Santa Bárbara d'Oeste

Por Isabella Holouka

11 jul 2021 às 17:00 • Última atualização 11 jul 2021 às 17:03

Faleceu neste domingo (11) o jornalista e radialista Jairo Camargo Neves, aos 78 anos. Jairo teria passado mal em casa, e chegou a ir até o Hospital Municipal Dr Waldemar Tebaldi, em Americana, mas não resistiu.

Atualmente, Jairo Camargo Neves apresentava o programa ‘Estação Espacial’ na Rádio Brasil de Santa Bárbara d’Oeste – Foto: Reprodução

Através de nota publicada no Facebook, a Rádio Brasil de Santa Bárbara d’Oeste, onde Jairo comandava o programa ‘Estação Espacial’, lamentou a morte e comunicou uma parada cardíaca como causa.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

“A Direção da Rádio Brasil e todos os nossos profissionais se solidarizam e transmitem seus mais sinceros sentimentos aos familiares neste momento de perda e dor. Jairo Camargo Neves marcou a comunicação da região à frente do programa ‘Estação Espacial’. Agradecemos a duradoura e brilhante trajetória do grande comunicador e declaramos luto pela perda”, trouxe a postagem.

O radialista Roberto Miamoto comentou à reportagem sobre a audiência de Jairo na Rádio Brasil e lamentou a perda. “Jairo foi um campeão de audiência. Ele era polêmico, falava o que pensava, tinha um posicionamento firme, e os ouvintes adoravam o programa dele. Era uma das maiores audiências, se não a maior, na Rádio Brasil. Estamos muito tristes”, disse ele, lembrando ainda sobre o falecimento do radialista Itamar Rodrigues em abril, vítima da Covid-19.

Nascido em Limeira, Jairo Camargo Neves recebeu o título de cidadão americanense em 2019, pelos mais de sessenta anos dedicados ao jornalismo e à radiodifusão, com pioneirismo na cidade de Americana, e programas dedicados à utilidade pública e prestação de serviços.

Segundo publicado pela Câmara Municipal na época, Jairo teve seu primeiro contato com o rádio ainda menino, na loja de conserto de eletroeletrônicos Rádio Oficina Confiança, na Rua Carioba, que era de propriedade de seu pai. Com quinze anos, trabalhou no serviço de alto-falante Cruzeiro do Sul, instalado em um edifício em frente à Praça Basílio Rangel, que tinha quatro cornetas apontando para diversos cantos da cidade.

Jairo trabalhou na primeira rádio do interior, a Rádio Brasil Campinas. Passou também por Diário de Americana, Folha de Americana, Rádio Clube de Americana, FM Cultura de Americana, FM Notícia e TV Todo Dia.

Participou da fundação da Rádio Azul Celeste, onde permaneceu até 2002, antes de apresentar o programa Estação Espacial, na Rádio Brasil de Santa Bárbara d’Oeste, com abrangência regional.

O LIBERAL no seu e-mail: se inscreva na nossa newsletter

Além disso, ele também foi jogador, técnico, conselheiro e diretor do Rio Branco Esporte Clube.

Jairo deixa a esposa Tânia Mara Rocha Hage Chain de Camargo Neves e três filhos: Tatiana, Jairo Josef e José Ricardo.

Publicidade