16 de agosto de 2022 Atualizado 23:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Região

Programa que vai contratar 496 pais de alunos da região está com inscrições abertas

Inscrições seguem até 31 de julho; pais ou responsáveis selecionados receberão auxílio de R$ 500 mensais por seis meses

Por Maria Eduarda Gazzetta

20 de julho de 2021, às 14h19

Nas escolas que fazem parte da Diretoria de Ensino Regional de Americana estão abertas 248 vagas, média de duas pessoas por escola - Foto: Reprodução - Google Street View.JPG

Estão abertas as inscrições para o programa estadual Bolsa do Povo Educação que irá contratar 496 pais ou responsáveis de alunos da rede estadual de ensino em Americana e cidades da região para prestar apoio geral às escolas. O benefício é de R$ 500 mensais durante seis meses.

Os selecionados irão atuar principalmente no acompanhamento de protocolos sanitários, garantindo o retorno presencial seguro para estudantes e funcionários.

As inscrições acontecem até o dia 31 julho e podem ser feitas pelo site do programa.

Nas escolas que fazem parte da Diretoria de Ensino Regional de Americana, que contempla as cidades de Santa Bárbara d’Oeste, Nova Odessa e Americana, estão abertas 248 vagas, média de duas pessoas por escola.

Na Diretoria de Ensino Regional de Sumaré, que contempla além desta cidade, o município de Hortolândia, também serão oferecidas 248 vagas.

De acordo com o governo estadual, o Bolsa do Povo Educação tem como principal objetivo auxiliar as famílias a superar os desafios educacionais e financeiros provocados pela pandemia e ampliar o envolvimento de toda a comunidade escolar, reforçando vínculos entre alunos, professores e servidores da Educação e gerando novos postos de ocupação.

Com a medida, o Governo de São Paulo vai proporcionar novas ocupações, ampliar a qualificação profissional, gerar renda para parte da população desempregada e aumentar as equipes escolares, mobilizando mais pessoas em prol da Educação.

Para participar do programa é necessário ser responsável legal por aluno da rede estadual (um responsável por família); estar desempregado há pelo menos três meses; ter entre 18 e 59 anos e morar próximo à unidade escolar.

Os candidatos serão entrevistados pelas próprias unidades de ensino. Depois da aprovação das escolas, as Diretorias de Ensino vão fazer a validação para efetivar contratações a partir de 16 de agosto.

Publicidade