24 de maio de 2022 Atualizado 10:23

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Região

Irmãos são presos em Sumaré durante operação da DIG

Operação Rapina tinha como objetivo prender suspeitos de roubar uma moto em Americana

Por Paula Nacasaki

10 Maio 2022, às 15h37

Foram apreendidos um quilo de maconha, drogas sintéticas, a Hornet roubada em Americana, uma arma de fogo com munições e uma réplica, uma Honda CG 160 e diversas peças de motocicletas

Dois irmãos, sendo um comerciante de 21 anos e uma monitora escolar de 18 anos, foram presos nesta terça-feira (10), em Sumaré, durante operação da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Americana, batizada de Rapina.

Outros três homens, dois de 21 e um de 24 anos também foram detidos na ação, suspeitos de terem participado de um roubo a uma Honda Hornet 600 em Americana, no dia 17 de abril, mas foram liberados depois de prestarem depoimentos. Entretanto, eles seguem sendo investigados.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

De acordo com informações da delegacia especializada, no dia do roubo da Hornet, que ocorreu perto da DIG, os Guardas Municipais, por meio do setor de inteligência da corporação conseguiram identificar o veículo utilizado no crime, uma outro moto Honda XRE 300.

Na ocasião, dois homens, sendo um armado, anunciaram o roubo e fugiram com as duas motocicletas, a Hornet e a que usavam no assalto.

Com as informações, obtidas pelo setor de inteligência da Gama (Guarda Municipal de Americana), os policiais civis começaram as buscas em endereços de Sumaré. Na casa de um dos detidos, foi encontrado um simulacro de revólver e a moto XRE 300, utilizada no dia do roubo.

Já na casa dos irmãos, foram encontrados aproximadamente um quilo de maconha, drogas sintéticas, a Hornet roubada, com placa e identificações trocadas, uma arma de fogo com munições, uma Honda CG 160 e diversas peças de motocicletas.

Ainda durante operação foram apreendidos celulares, capacetes, roupas usadas no dia do roubo, tênis, entre outros itens.

A monitora escolar e os quatro envolvidos nesta ação criminosa foram conduzidos a sede da DIG, onde o primeiro suspeito de ter participado do roubo e outros dois homens foram liberados. Apesar da soltura, eles seguem sendo investigados.

Já os irmãos ficaram presos por tráfico de drogas e alteração veicular. Além desses crimes, pesa também contra o homem a investigação sobre o roubo da Hornet.

Publicidade