06 de março de 2021 Atualizado 21:31

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Covid-19

Início da vacinação para idosos traz esperança de dias melhores

Imunização nas cidades da RPT vira momento de felicidade em meio às restrições forçadas pela pandemia do novo coronavírus

Por Rodrigo Alonso

09 fev 2021 às 10:50 • Última atualização 09 fev 2021 às 10:52

A máscara escondia o sorriso, mas a felicidade estava estampada no olhar dos idosos vacinados contra o novo coronavírus (Covid-19) nesta segunda-feira, primeiro dia de imunização para pessoas com 90 anos ou mais na RPT (Região do Polo Têxtil).

Vacinação para idosos vira felicidade em meio à pandemia – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Todos aqueles ouvidos pela reportagem do LIBERAL têm a esperança de que a vacinação, iniciada com a aplicação da primeira das duas doses necessárias, traga dias melhores após 11 meses de confinamento por causa da pandemia.

No caso de Maria Suzuki Hirose, de 94 anos, a expectativa é poder, em breve, voltar a se reunir com todos seus seis filhos, o que não acontece desde o início da pandemia. Enquanto ainda estava na fila do drive-thru da UBS (Unidade Básica de Saúde) Cillos, em Americana, ela disse confiar na vacina. “Estou segura”.

Isabel Lopes, de 93 anos, se vacinou na unidade do Jardim São Paulo, mas a marca no braço não é a única deixada pela pandemia. No ano passado, a idosa perdeu sua filha mais nova, de 51 anos, por causa do coronavírus. As duas moravam juntas em Jales.

Após a perda, ela mudou-se para Americana, onde passou a viver com outra filha, mas teve problemas para se adaptar a essa nova realidade. Porém, nesta segunda, Isabel exalou alegria ao sair da sala de vacinação. “Fiquei contente”, disse à reportagem.

Angela Maria Ribeiro, de 90 anos, tomou a injeção no Parque das Nações, apesar de já ter vencido um duelo pessoal contra a Covid-19. Em 2020, a idosa e suas filhas contraíram o vírus, mas ela foi a única assintomática. “Não senti nada”, afirmou.

Atendido logo antes, José Pereira da Silva, de 90 anos, destacou a satisfação em receber a vacina. “Tudo que vem da saúde para a gente é felicidade”.

Mesmo com a vacina, no entanto, todos devem agir com cautela. Pelo menos essa é a visão de Idê Gobbo Leone, de 90 anos, que compareceu na UBS do Mollon, em Santa Bárbara d’Oeste, acompanhada de vizinhos. “Tem de ter o mesmo cuidado”, alertou.

Primeira
Moradora do Parque Novo Mundo, Tikue Suzuki, de 93 anos, foi a primeira idosa de Americana a ser vacinada contra Covid-19 nesta segunda. Ela tomou a injeção no drive-thru da UBS Cillos, onde o atendimento teve início por volta das 8 horas.

Nascida na cidade de Meridiano (SP), Tikue entrou na fila às 6h30. “Foi bem. Senti um pouquinho de dor, mas passou”, relatou a idosa ao LIBERAL.

Nesta segunda, a vacinação transcorreu com tranquilidade. Das unidades visitadas pela reportagem, apenas a UBS Cillos tinha fila, mas não havia demora no atendimento. No entanto, por falta de conhecimento, idosos com menos de 90 anos tentaram se vacinar e acabaram impedidos pelos profissionais da saúde.

Balanço
No primeiro dia da vacinação, Americana imunizou 388 idosos. O número é quase metade da demanda de público dessa faixa etária, estimada em 800 moradores. De acordo com dados da Secretaria de Saúde, 228 idosos receberam a primeira dose nas UBSs.

Já o drive-thru em frente à UBS Cillos teve 160 idosos imunizados. A vacinação prossegue durante a semana, das 8h30 às 15h, em todas as UBSs, e das 8 às 19 horas no drive-thru.

Em Santa Bárbara d’Oeste foram vacinados 85 idosos. Cerca de 600 moradores se encaixam na faixa etária. Diferentemente de Americana, é necessário se cadastrar pelo site ou pelo telefone 0800-441-3502 e aguardar ser convocado.

Já a Secretaria de Saúde de Nova Odessa vacinou 220 idosos. É a única das cinco cidades da RPT (Região do Polo Têxtil) que já está imunizando moradores com mais de 80 anos; o motivo é a baixa demanda na faixa acima dos 90. É necessário fazer o pré-cadastro no site da administração.

Em Sumaré, 366 idosos acima dos 90 anos foram imunizados neste primeiro dia. Assim como em Americana, não é necessário agendamento.

Por fim, a Prefeitura de Hortolândia vacinou um total de 298 pessoas, entre idosos e profissionais de saúde. O número específico de idosos vacinados não foi informado. Também é necessário o cadastro on-line para se receber a vacina.

* Colaborou André Rossi

Publicidade